Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um motorista ainda não identificado fugiu depois de atropelar mãe e o filho de apenas 2 anos. A mãe ficou muito machucada, mas a criança escapou sem ferimentos. Outras quatro pessoas ficaram feridas, a maioria passageiros do veículo.  

O acidente ocorreu por volta das 5h30min desta sexta-feira, 3, na Avenida José Adilson Pinto Pereira, próximo da Ponte Sérgio Arruda. A avenida corre paralela à Avenida Tancredo Neves, fazendo o sentido Zona Norte/Centro.

Vítima é socorrido por equipes. Algumas ficaram presas. Fotos: Olho de Boto

Vítima é socorrida por equipes. Algumas ficaram presas. Fotos: Olho de Boto

Bombeiros precisaram cortar as ferragens

Bombeiros precisaram cortar as ferragens. No fundo, policial segura criança

De acordo com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Amapá (BPTran), o motorista perdeu o controle do veículo, saiu da pista e atropelou as vítimas chegando a atingir também uma loja de autopeças que ficou parcialmente destruída.

Os bombeiros tiveram que cortar as ferragens do carro para retirar algumas vítimas.  O motorista fugiu do local, deixando os feridos para trás.

O acidente ocorreu por volta das 5h

O acidente ocorreu por volta das 5h

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros removeram seis pessoas para o Hospital de Emergência de Macapá.

A mãe atropelada com o filho ficou internada no HE, e a criança foi levada por policiais civis para uma delegacia para aguardar a chegada de algum parente.

“A mãe está bastante ferida na cabeça, mas ela conseguiu segurar a criança que não teve um arranhão”, relatou agente Jairo, da Polícia Civil.

Fachada da loja ficou parcialmente destruída

Fachada da loja ficou parcialmente destruída

O Bptran não soube informar no momento quantas vítimas estavam no carro e quantas estavam na calçada e foram atropeladas. As passageiras feridas não tinham condições de explicar o motivo do acidente.

“Vamos tentar identificar o possível condutor do veículo. Só a perícia vai tentar solucionar o que causou esse acidente grave”, comentou o tenente Rafael Marques, do BPTran.

Compartilhamentos