Compartilhamentos

MANOEL DO VALE

Duas importantes reservas, em área urbana, da biodiversidade amapaense, a APA da Fazendinha e a Revecon (reserva de proteção particular), em Santana, passaram no último fim de semana por uma ação de limpeza e conscientização ambiental. Houve ainda programação cultural com oficinas de desenho, teatro, contação de histórias, brincadeiras e filmes com a temática do meio ambiente.

A ideia partiu do Grupo Amapaense de Defesa Socioambiental, movimento que inclui as secretarias de Meio Ambiente do governo e prefeitura, pequenos empresários, guardas parques e florestais, artistas e a própria comunidade.

Fotos: Manoel do Vale

Ação contou com diversas atividades. Fotos: Manoel do Vale

A ação animou as famílias que vivem no Igarapé do Paxicu e no Igarapé da Fortaleza, que fazem parte da área de proteção ambiental de Fazendinha.

Cerca de cinquenta pessoas foram mobilizadas para trabalhar na limpeza e conversas com os moradores, que participaram limpando seus quintais, como foi o caso da Daiane, que mora na área do Paxicu, canal que dá acesso à praia da Fazendinha.

Crianças participaram de contação de histórias

Crianças participaram de oficina de contação de história

Segundo ela, a ação foi importante porque deixou o lugar limpo, melhor para às pessoas e excursões escolares que visitam frequentemente a APA, além de manter longe o mosquito que transmite a dengue, o zica vírus e chikungunya.

“Além de tudo, tem criança. Aí, se limpar, vai prevenir também das cobras, que tem muito por aqui”, alertou a jovem, que participou recolhendo o lixo de entorno de sua casa, a maior parte trazida de outras áreas da cidade pela maré.

rs

Crianças tiveram aulas de artesanato

As ações de limpeza movimentaram em torno de 85% dos moradores da APA de Fazendinha, de onde foram retiradas duas toneladas de lixo, segundo informou Luiza Nascimento, consultora ambiental, que tem a função, dentro do movimento, de promover a gestão ambiental, facilitando as parcerias entre as empresas que trabalham com os recursos naturais ou que possam causar algum impacto ambiental, o poder público e a comunidade “alinhando os pensamentos e sempre buscando uma maneira de desenvolvimento sustentável”, explica.

Mas quem curtiu mesmo a movimentação do fim de semana foram as crianças, que participaram em peso das atividades programadas para elas, que foi cheia de surpresas e brincadeiras.

Na Revecon, o trabalho foi mais braçal na limpeza de jaulas e área do parque. Na próxima sexta-feira, 24, o movimento socioambiental se reúne novamente na Biblioteca Pública para decidir sua nova ação.

Compartilhamentos