Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Três alunos da rede pública do Estado foram selecionados para recepcionar a Chama Olímpica que chega a Macapá na próxima sexta-feira, 16. Eles tiveram as redações escolhidas internamente pelas escolas, e agora poderão participar do evento como anfitriões.

As escolas selecionadas foram escolhidas a partir do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) medido pelo Ministério da Educação. Os uniformes que eles usarão no percurso foram entregues em evento na Escola Estadual Irmã Santina Rioli na tarde desta segunda-feira, 13.

Fernanda, de 17 anos, fez pesquisas para aprender mais sobre os jogos

Fernanda, de 17 anos, fez pesquisas para aprender mais sobre os jogos

Yasmim, de 14 anos, teve redação aprovada, mas a matéria preferida é o ingês

Yasmim, de 14 anos, teve redação aprovada, mas a matéria preferida é o inglês

Os três são alunos das escolas estaduais Irmã Santina Rioli e Cecília Pinto. Yuri Montenegro, de 13 anos, está no oitavo ano da Santina Rioli, e acha que é fácil falar de esporte olímpico, o difícil é escrever o que pensa, referindo-se à redação que ele escreveu. Ele pratica natação.

“Eu gosto muito de esporte. Pra mim só foi um pouco difícil explicar na redação o que eu sentia”, lembra sorrindo o aluno na foto de capa desta reportagem.

Fernanda Vilhena da Silva, de 17 anos, da Escola Cecília Pinto, disse que por meio de pesquisas conseguiu mais informações desse mundo que pra ela ainda era desconhecido.

Alunos já com os uniformes que usarão na sexta-feira, 16. Fotos: André Silva

Alunos já com os uniformes que usarão na sexta-feira, 16. Fotos: André Silva

“Como eu leio bastante, pra mim ficou mais fácil escrever. A gente teve que falar sobre o esporte olímpico e a relação dele com o Brasil. Eu acho que fiz uma redação bastante coerente e isso me rendeu a recompensa de recepcionar a Chama”, explica a aluna.

Yasmim Caroline, de 14 anos, está no 1º ano do ensino médio, e disse que a matéria preferida, por incrível que pareça, não é redação, e sim inglês. 

“Acho que fiz uma boa redação por que eu leio bastante e escrevo um pouco também. É muito gratificante saber que irei representar meu Estado na recepção da chama”.

A irmã Clara Goubert, diretora da Escola Santina Rioli, avalia que os alunos se destacaram por que a escola, por meio dos professores, é o maior incentivador do aluno no que se refere à leitura. Ela diz que os alunos são estimulados a estar constantemente na biblioteca da escola à procura de livros novos.

Diretoras Angela Pantoja (Cecília Pinto) e Irmã Clara (Santina Rioli): alunos estão sempre na biblioteca

Diretoras Ângela Pantoja (Cecília Pinto) e Irmã Clara (Santina Rioli): alunos estão sempre na biblioteca

“Evidentemente o aluno se esforça para aprender, e o professor é um dos principais atores nesse caminho que o aluno escolhe trilhar. Essa sala só vive cheia de alunos à procura de livros”, enfatiza a diretora.

Programação

A passagem da tocha pelo Estado está sendo organizada pela pefeitura de Macapá. As crianças irão apenas recepcionar a Chama Olímpica na sua chegada, que acontece no Aeroporto Internacional Alberto Alcolumbre. Depois disso a tocha será conduzida por 122 pessoas.

Compartilhamentos