Compartilhamentos

TON COSTA

Alunos da Escola Estadual Tiradentes, localizada no bairro Santa Rita, temem o pior. É que a rede elétrica do colégio está em péssimas condições e os curtos-circuitos são frequentes. Centrais de ar pegam fogo e lâmpadas estouram devido aos picos de energia e fiação velha, relatam os estudantes.

Fiaçāo elétrica da central de ar exposta

Fiação elétrica da central de ar exposta

Preocupados com a situação, o Conselho de Estudantes da escola solicitou um laudo do Corpo de Bombeiros. De acordo com o documento, foram detectados inúmeros problemas. O quadro de distribuição de energia estava sem proteção, havia vazão e fuga de corrente elétrica em diversas paredes de salas de aula, telhas de zinco da cobertura da quadra poliesportiva estavam soltas, além de fios elétricos desencapados.

Laudo do Corpo de Bombeiros aponta os graves problemas estruturais da escola

Laudo do Corpo de Bombeiros aponta os graves problemas estruturais da escola

O laudo foi emitido em 25 de maio de 2015, e, segundo os estudantes, até agora nada foi resolvido.

“O documento foi encaminhado para a direção da escola e também para a Secretaria de Educação do Estado (Seed), mas não vemos nenhuma melhoria nos problemas apontados no documento. Tememos pelas nossas vidas”, comentou um estudante que preferiu não ser identificado.

Material do isolamento acústico colocado no teto do auditório é altamente inflamável, aponta laudo dos Bombeiros

Material do isolamento acústico colocado no teto do auditório é altamente inflamável, aponta laudo dos Bombeiros

A escola Tiradentes é uma das mais tradicionais instituições públicas de ensino de Macapá, criada na década de 1970. De acordo com funcionários do colégio, a rede elétrica é a mesma desde sua inauguração, passando apenas por alguns reparos.

Tomadas e caixas de força de energia estāo expostos

Tomadas e caixas de força de energia estāo expostos

O laudo recomendou que fosse feito o reparo em toda a rede elétrica da escola e a instalação de extintores de incêndio e iluminação de emergência nos corredores. Foi solicitado também que as fiações elétricas expostas fossem isoladas.

Ainda segundo o laudo, o problema mais grave diz respeito ao material usado no isolamento acústico do auditório, apontado pelos Bombeiros como de fácil combustão.

Laudo apontou vazāo e fuga de corrente elétrica em estruturas metálicas, ponto em risco os estudantes

Laudo apontou vazão e fuga de corrente elétrica em estruturas metálicas, pondo em risco os estudantes

“Vamos protocolar um documento no Ministério Público do Estado pedindo para que nos ajude a resolver esses problemas. Viemos para estudar e não para enfrentar algum sinistro, que por acaso venha acontecer. Se for preciso, vamos parar as aulas”, comentou outro estudante.

Estudantes e fios elétricos

Fios elétricos soltos pelas paredes das salas

A direção do colégio reconhece os problemas estruturais e disse que está trabalhando para que tudo seja resolvido o mais breve possível.

Quadra poliesportiva está sem algumas telhas

Quadra poliesportiva está sem algumas telhas

“Temos conhecimento dos problemas, mas dependemos da Seed. A quadra poliesportiva e o auditório estão interditados, e já começamos os serviços de reparo nesses espaços”, ressaltou a diretora da escola, Dilciclei Ferreira.

Compartilhamentos