Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O prefeito de Macapá, Clécio Luis (Rede), sancionou nesta quinta-feira, 9, o projeto de lei que dá nomes às ruas e avenidas do Residencial São José, que sera inaugurado nesta sexta-feira, 10. As vias homenageiam os chamados mestres de artes e ofícios, pioneiros da cultura e de outras atividades que ajudaram a construir a capital.

Uma solenidade marcou a sanção da lei aprovada pela Câmara de Vereadores, e foi acompanhada de parentes dos homenageados e o Instituto Memorial Amapá.  

Ruas e outros espaços como o centro comunitário ganharam nomes de pioneiros

Ruas e outros espaços como o centro comunitário ganharam nomes de pioneiros

Parentes de homenageados acompanharam a assinatura da lei. Fotos: Max Renê

Parentes de homenageados acompanharam a assinatura da lei. Fotos: Max Renê

Presidente do Instituto Memorial Amapá, Walter Júnior: apoio essencial para a história da cidade

Presidente do Instituto Memorial Amapá, Walter Júnior: apoio essencial para a história da cidade

Entre as vias estão a Rua Romualdo Pereira, o ‘Mestre Pedrinho’; e Lucimar Araújo Tavares, a ‘Tia Luci’. O centro comunitário leva o nome de Margareth Neves Smith, funcionária pública que trabalhou no processo de seleção das famílias contempladas e que faleceu há dois meses.

O complexo de esportes e lazer foi batizado de Niná Barreto Nakanishi, artística plástica pioneira da cultura.

Getúlio Barreto, sobrinho da artista plástica Niná Barreto, que agora virou nome de rua

Getúlio Barreto, sobrinho da artista plástica Niná Barreto, que agora virou nome de rua

“O resgate ao simbolismo dos nossos logradouros públicos vem sendo reforçado desde o início desta gestão. Eu não conheço nenhum povo que tenha se tornado forte, sem respeitar a sua cultura e a sua história. Temos muito a contar e nos orgulhar da riqueza imaterial que temos, e fazer com que esta cidade conheça sua história e o melhor que temos, que são os nossos irmãos macapaenses, que muito contribuíram com o desenvolvimento da nossa história”, resumiu o prefeito.

 “Niná Barreto Nakanishi firmou seu atelier em Macapá logo que mudou para o Norte, em 1948, e foi uma referência internacional na confecção de artesanatos produzidos com manganês sobre argila. Parabéns pela brilhante iniciativa que tem feito desde o primeiro projeto, valorizando as pessoas da terra. A família está muito grata”, disse Getúlio Barreto.

Prefeito assinou a lei e agradeceu o empenho da Câmara na aprovação

Prefeito assinou a lei e agradeceu o empenho da Câmara na aprovação

Prefeito e vereadores de Macapá na solenidade

Prefeito e vereadores de Macapá na solenidade

“Temos convicção de que o Centro Comunitário Margareth Smith representará bem o que ela pregava. Será um espaço de integração, acolhimento e desenvolvimento de trabalhos que ajudaram na vida de quem irá morar neste residencial”, mencionou Paulo Smith, esposo da homenageada.

O presidente do Instituto Memorial Amapá, Walter Júnior, destacou o apoio da prefeitura para celebrar a história dos pioneiros.

“Tem sido fundamental para preservar a memória do estado”. 

Compartilhamentos