Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um rapaz procurado por vários crimes em Macapá foi assassinado no início da noite deste domingo, 24, enquanto jantava na casa onde morava no Bairro Infraero II, na zona norte da capital. A polícia suspeita que ele foi morto por ter revelado, numa investigação, os nomes de comparsas.

O crime ocorreu na Rua Rondônia, por volta das 18h40min. Segundo testemunhas, Rarisson das Graças Santos, de 19 anos, estava jantando quando um homem invadiu a residência e o atacou.

A vítima foi golpeada na barriga gravemente. O agressor fugiu logo em seguida. Rarisson Santos ainda caminhou cambaleante para fora da residência em busca socorro, mas tombou na esquina de casa onde ficou agonizando.

Ao chegar ao local, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito. O corpo foi removido momentos depois pela Polícia Técnica do Amapá (Politec).

Rarisson Santos caminhou para fora da residência e busca de socorro, mas acabou morrendo. Fotos: Olho de Boto

Rarisson Santos caminhou para fora da residência e busca de socorro, mas acabou morrendo. Fotos: Olho de Boto

Com base no que disseram algumas testemunhas e parantes, a Polícia Militar suspeita de vingança. Na última sexta-feira, 22, Rarisson Santos foi preso acusado de furtar botijões de gás junto com outros elementos.

Ele não chegou a ir para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) por ter sido solto mediante pagamento de fiança. No entanto, o acusado teria revelado os nomes dos criminosos que participaram do furto com ele.

Vítima estava jantando quando teve a casa invadida

Vítima estava jantando quando teve a casa invadida

A PM fez diligências em busca do assassino. Não foi divulgado se houve a participação de outras pessoas na morte, mas a polícia já tem um suspeito.

“Em razão da nossa experiência e conhecimento da área estamos fazendo diligências para capturar”, informou o tenente Sílvio Santos, do 2º Batalhão da Polícia Militar.

Compartilhamentos