Em 3 semanas, São José já tem 100 ocorrências policiais

Informação foi dada ao presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, deputado Pedro Da Lua (PSC)
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

No dia 10 de junho, o prefeitura inaugurou depois de 3 anos de obras o conjunto São José, no Bairro do Buritizal, na Zona Sul de Macapá. Para a maioria das famílias, era a esperança de viver em paz num lugar organizado e com infraestrutura, mas a criminalidade estava na bagagem. Aliás, durante a mudança das famílias para o conjunto muitas bagagens foram furtadas.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Amapá, deputado Pedro Da Lua (PSC), foi informado pela Polícia Militar que em 3 semanas já foram registrados mais de 100 ocorrências envolvendo furtos, roubos e arrombamentos no conjunto. Um processo que o parlamentar chamou de ‘favelização’ provocado por bandidos infiltrados entre os moradores de bem. 

10 de junho, dia da inauguração e mudanças das famílias: roubo de bagagem. Fotos: Cássia Lima

10 de junho, dia da inauguração e mudanças das famílias: roubo de bagagem. Fotos: Cássia Lima

Além dos furtos durante a mudança das famílias, parentes foram assaltados ao visitar moradores. O presidente da comissão disse que a situação do São José já é idêntica a dos conjuntos Macapaba, na Zona Norte, e Mucajá, na Zona Sul.

O parlamentar informou que vai se reunir com moradores e a PM e sugerir um pacto para reduzir a criminalidade, começando pela identificação dos bandidos que estão morando entre as famílias. A ideia é que eles sejam denunciados pelos próprios moradores.

Pedro da Lua citou como exemplo de união popular contra a criminalidade os conjuntos Boné Azul, Barcellos e o Bairro Marabaixo.

“Nesses locais, a resposta veio dos próprios moradores que se organizaram e aos poucos foram garantindo a prisão dos meliantes e evitando a onda de violência”, declarou.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.