Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Depois de transtornos ambientais e enchentes, os moradores de Ferreira Gomes, distante 130 km de Macapá, sofrem com a violência no município, principalmente com furtos e assaltos. Nos últimos 13 dias já foram registrados mais de 19 assaltos na cidade. A população pede uma presença maior da polícia no comunidade.

A falta de segurança tem tirado o sono de muita gente. Vários moradores já foram assaltados mais de duas vezes, e ainda aqueles que tiveram a casa “limpa” por bandidos. A praça Chico Pinheiro só tem visitantes durante o dia.

Praça Chico Pinheiro

Praça Chico Pinheiro só recebe populares durante o dia

“Já me assaltaram na praça e na rua de casa. A gente não sabe mais o que fazer. Fomos à polícia registrar queixa, mas sabemos que os bandidos são mais organizados que o governo. A situação está um caos”, contou o vendedor Antônio Lima, de 28 anos, por telefone.

Segundo Benedita Tavares, presidente da Colônia de Pescadores de Ferreira Gomes, a população de baixa renda é a que mais sofre com a violência. Ela conta que assaltos têm sido frequentes na orla do município e nos bairros do Matadouro, Trem e Ameixal. A situação foi denunciada ao Ministério Público Estadual e já foi alvo de protestos.

“Aqui tem uma delegacia e, apesar da polícia ajudar, não é o suficiente. Não temos delegado fixo e a falta de iluminação não ajuda. Tem comércios que não funcionam depois das 20h com medo de assalto. A situação está caótica”, relatou a presidente.

Orla de Ferreira Gomes é um dos pontos

Segundo populares, assaltos acontecem com frequência na orla de Ferreira Gomes

Ferreira Gomes é um município com população estimada em 2014 de 6.714 habitantes, em uma área de 5.047 km².  O município possui um posto de saúde, fórum e delegacia.

A Polícia Militar informou, por meio da assessoria de comunicação, que o comando geral estuda mudanças no efetivo do município.

Compartilhamentos