Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Pela primeira vez a prefeitura de Santana fará o pagamento dos salários dos servidores em datas diferentes, começando pela gestão e terminando com os profissionais do grupo educacional e magistério.

Os pagamentos incluem os salários, férias e primeira parcela do décimo terceiro salário.  Nesta quarta-feira, 6, a prefeitura admitiu que não tem caixa suficiente para pagar todos os servidores em uma só data.

A gota d’água na crise teria sido o sequestro de R$ 2,2 milhões por ordem da Justiça trabalhista numa ação movida contra a empresa Servic, de limpeza e asseio. Estão na ação a Companhia de Eletricidade do Amapá, a prefeitura de Santana e o governo do Estado. 

“Na verdade a prefeitura não deve nada, o serviço foi de R$ 400 mil e foi pago. Mas a empresa apresentou na Justiça a nota de empenho no valor total de mais de R$ 2 milhões e o juiz determinou o sequestro. Já estamos recorrendo a instâncias superiores”, comentou o secretário de Gestão da prefeitura de Santana, Alberto Góes. 

No dia 5 foram pagos os salários dos servidores da administração geral, e dia 8 saem os salários dos servidores da educação. As férias deverão ser pagas até o dia 20 deste mês, e a primeira parcela do décimo terceiro está prevista para agosto.

Todas as datas de pagamentos são vinculadas aos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

No total, a prefeitura de Santana possue 3,5 mil servidores, sendo que pouco mais de 800 são do magistério. 

Compartilhamentos