Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Uma empresa virtual do Amapá esteve em destaque nacional no último sábado, 3. É que uma das revistas mais respeitadas no Brasil, a Exame, destacou o feito de dois amapaenses que decidiram criar uma ‘startup’, uma empresa na internet. Eles se conheceram na faculdade e juntos criaram o que, segundo eles, é o maior site de orçamentos do obras de construção civil do Brasil.

A Orçafascio existe há quatro anos, e valia o início R$ 130 mil. Hoje já vale a bagatela de R$ 5 milhões, de acordo com a Revista Exame.

O mercado de statups no Brasil vem crescendo assustadoramente nos últimos. Enquanto empresas tradicionais têm o crescimento de 10% a 20% ao ano, uma empresa que segue o modelo de negócio de um startup pode chegar a 200% no mesmo período ou até mais, dependendo do nicho que pretende atuar. Os custos operacionais de uma empresa como essa são os principais diferenciais.

Amigos tiveram a ideia na faculdade. Fotos: André Silva

Amigos tiveram a ideia na faculdade. Fotos: André Silva

A Região Sudeste destaca-se como polo produtor de empresas de tecnologias que seguem esse modelo de negócio, tanto que em São Pedro, bairro da capital paulista, foi criada uma comunidade, o ‘San Pedro Valey’, inspirada no Vale do Silício (Silicon Valey), na Califórnia, USA.

Antônio Fascio Terceiro é diretor-presidente da Orçafascio. Foi ele quem convenceu Fábio Santos, chefe de tecnologia, a entrar no negócio.

“Nós estávamos estudando na faculdade. O Fábio estava sentado lá no fundo da sala programando e fui falar do projeto do site para ele. Ele me cobrou R$ 10 mil para programar, era o único dinheiro que tinha. No outro dia eu levei o dinheiro. Abri a mochila e perguntei pra ele: você quer o dinheiro ou cinquenta por cento da  empresa? Ele me disse que queria os cinquenta por cento. Guardei o dinheiro e fechamos sociedade”, conta.

Fascio e o sócio Fábio, que dispensou R$ 10 mil quando ganhava apenas R$ 1 mil

Fascio e o sócio Fábio, que dispensou R$ 10 mil quando ganhava apenas R$ 1 mil

Fábio lembra que na época ganhava R$ 1 mil de salário e a mulher estava grávida. Ele conta que foi difícil abrir mão de tanto dinheiro. “Pensei no futuro”, completa.

Na época que criaram a empresa, Fascio trabalhava no ramo da construção civil e ajudava a família em uma pequena empresa. Ele decidiu usar os dois melhores conhecimentos que tinha para desenvolver o projeto, engenharia e de tecnologia. Ele ainda fazia orçamento de obra para várias empresas.

“Eu sabia que esse mercado tinha uma carência de software muito grande. A grande maioria deles foi lançada nas décadas de 1980 e 1990, então são softwares com filosofias muito antigas. A gente quis modernizar isso. Hoje a gente compara que fazer um orçamento de obras é como brincar com Lego”, brinca.

Home do site de orçamentos para construção civil

Home do site de orçamentos para construção civil: mais de 32,5 mil usuários

A empresa deu o segundo passo para o sucesso quando os sócios participaram de uma feira de tecnologia em 2014.

“Até aquele momento a gente nem era uma startup. Quando chegamos a essa feira começamos a conversar com pessoas que conheciam esse mundo então começamos a trocar experiências. Viemos de lá com outra visão de mercado e de mundo”, conta Fábio.

A empresa se destacou na feira e ganhou prêmio de empresa destaque. Foi depois dessa experiência que a empresa começou a passar por um processo de aceleração. Eles receberam consultoria de forma gratuita da segunda maior empresa de investimentos e aceleradora de startups do Brasil, a Startup Farm.

Trechos da reportagem da revista sobre o Orçafascio

Trechos da reportagem da revista sobre o Orçafascio

startup 6

O Orçafascio está na quinta versão e é uma startup que cresce aproximadamente 500% ao ano, segundo Antônio Fascio. Em junho a empresa cresceu cerca de 450% em relação ao ano passado.

Compartilhamentos