Compartilhamentos

JÚLIO MIRAGAIA

O Hospital Municipal Maria Lúcia Guimarães da Silva, localizado no município de Porto Grande, foi alvo de um assalto no início da madrugada desta sexta-feira, 19. Um grupo de três homens, dois armados com armas brancas (facas) e outro com uma arma de fogo, rendeu o agente de portaria do local e assaltou toda a equipe que prestava plantão, por volta de meia-noite.

O médico, três enfermeiros e cinco técnicos de enfermagem tiveram seus telefones celulares, carteiras e outros bens pessoais roubados pelo trio que entrou e saiu pela porta da frente do hospital. Três pacientes estavam sendo atendidos na hora do crime.

Após o ocorrido, os servidores foram até a delegacia de polícia de Porto Grande para informar o assalto, mas não foram atendidos, pois o órgão não recebe registro de ocorrências depois das 20h. Pela manhã, os profissionais se dirigiram até a sede do Ministério Público do Estado no município, que fez o registro do fato e, posteriormente, à delegacia, quando foi possível fazer o Boletim de Ocorrência.

Paralisação

Revoltados com a situação, a equipe médica prometeu paralisar as atividades no hospital a partir das 20 horas de hoje. A representante do Sindicato Estadual de Saúde, Lidiane Oliveira do Carmo, informou que todos os casos de emergência terão que se deslocar para Macapá, até que haja uma solução para o problema da insegurança.

O diretor da unidade, Joabe Fontenele, disse que é a primeira vez que acontece um assalto dentro do hospital Maria Lúcia.

“Já aconteceram brigas entre pacientes, mas assalto nunca tinha ocorrido antes. Impactou a todos”, comentou.

Compartilhamentos