Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O Ministério Público Eleitoral de Santana deu parecer pela impugnação de três candidatos a prefeito. Os candidatos Marcivânia Flexa (PC do B) e Robson Rocha (PR) informaram que as campanhas continuam.

No caso de Marcivânia Flexa, o MPE alegava que a coligação não obedecia a quantidade mínima de mulheres inscritas, que pela legislação eleitoral precisa ser de 30%.

“São muitas candidaturas e houve muitos pedidos de impugnação, então acho que acabou havendo uma pequena confusão. Horas antes do nosso pedido de registro de candidatura tinha um partido nosso que não tinha a cota de mulheres, mas isso foi corrigido a tempo”, explicou Marcivânia.

No caso do prefeito Robson Rocha, o MP alega que o vice da chapa, Ronildo Nobre, não apresentou no ato do registro de candidatura o ato de desincompatibilização da função de policial militar. Nobre é tenente do 4º BPM. 

“Já conversei com nosso jurídico e é tudo sanável. Vamos continuar na campanha e nada muda com a nossa candidatura”, informou Robson Rocha que estava em viagem à Brasília.

O site não conseguiu contato com o candidato Ofirney Sadala (PSDC), que também teve parecer pela impugnação. Os pedidos serão julgados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). 

Compartilhamentos