Compartilhamentos

VALDEÍ BALIEIRO

Os canais de drenagem do segundo maior município do Estado, Santana, têm tirado o sossego de muitos moradores. Eles contam que há muito tempo não é feita a limpeza, e que durante a noite, assaltos acontecem por falta de iluminação e segurança pública. 

De acordo com a moradora, Marlete Santos, 20, o canal da Rua Princesa Isabel, que é interligado por outros canais que cortam bairros mais distantes, tem sido motivo de muita dor de cabeça. Segundo ela, o lixo acumulado dentro e fora do canal causa um tremendo odor o que faz com que ela fique com a casa fechada por longos períodos. Veja o vídeo

“Esse problema é antigo e a cada dia se torna maior. Já fomos atrás dos órgãos competentes, mas nenhum deles nos deu atenção. O prefeito, que passou anos sem fazer nada, e agora muito menos, disse, na sua primeira candidatura, que iria tratar desse problema, mas, como fez com as demais áreas do município, simplesmente esqueceu”, desabafa a Marlete.

Rua que passa ao lado do canal

Mato vai invadindo a rua que passa ao lado do canal

Uma vendedora de refeições, que preferiu não se identificar, disse que já perdeu muitos clientes por conta das condições da rua e o odor que sai de dentro do canal. 

1471634367131

Muito lixo se acumula nos arredores dos canais

“Trabalho há mais de cinco anos com venda de comida e todo esse tempo nada foi resolvido por aqui. Muitos moradores já até perderam as esperanças e nem cobram mais, pois, sabem que eles [governantes] nunca vem resolver. Eu já acarreto prejuízo, porque, por falta de boas condições nessa via e mal cheiro, não tem quem aceite comprar da gente”. 

Procuramos a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Resíduos Sólidos do município, mas não tivemos retorno. Ligamos para a Secretaria de Comunicação da prefeitura de Santana, mas também não fomos atendidos.

Compartilhamentos