Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A poesia invadiu a Praça Veiga Cabral, no Centro de Macapá, na manhã deste sábado, 13. Poetas, escritores e admiradores foram comemorar a passagem do Dia Estadual da Poesia, festejado oficialmente no último dia 8.

“A importância desse momento é para aproximar a poesia das pessoas. Nós do movimento, queremos que o cidadão esteja visualizando nossa poesia e nosso trabalho. Nossa cultura é rica e diversificada, e por isso que estamos aqui, valorizando a cultura da terra”, destacou a poetiza, Annie Carvalho.

Praça Veiga Cabral virou palco de uma grande programação. Fotos: Cássia Lima

Praça Veiga Cabral virou palco de uma programação com muitas declamações. Fotos: Cássia Lima

Poetas novatos e veteranos se uniram

Poetas novatos e veteranos se uniram

A programação foi organizada pelo Movimento Poesia na Boca da Noite e Associação Literária do Estado do Amapá (Alieap), com participação do grupo ‘Pena e Pergaminho’.

Na oportunidade, poetas mais experientes declamaram suas poesias, mas também foi um espaço de confraternização e  em forma de versos, livros e brindes poéticos.

Para o poeta, escritor e conselheiro estadual de cultura, Tiago Quingosta, é fundamental a valorização da cultura no Amapá, que por vezes, fica à mercê do abandono.

“O trabalho literário desenvolvido no Amapá fica muito por conta dos próprios artistas. São eles que se movimentam e fazem funcionar. O que a gente quer é fazer o movimento crescer. A cultura não é trivial, ela é tão importante quanto a alimentação e a saúde. Precisamos conhecer e valorizar o que é nosso”, defendeu Quingosta.

Annie Carvalho: nossa cultura é rica

Annie Carvalho: nossa cultura é rica

Para conhecer um pouco mais o trabalho dos poetas amapaenses e também ter um espaço, as pessoas podem acessar pelo aplicativo do Facebook as páginas: Poetas Azuis, Poesia da Boca da Noite, Pena e Pergaminho e Associação Literária do Estado do Amapá.

Compartilhamentos