Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A falta de merenda alterou os horários de aulas da Escola Estadual Reinaldo Maurício Golbert Damasceno, localizada no bairro Cuba de Asfalto, Zona Sul de Macapá. Desde a última terça-feira, 23, os professores lecionam aulas de 30 minutos devido à falta de merenda escolar, antes eram 50 minutos por aula.

Documento

Documento alerta alunos e professores para o novo horário de aula. Fotos: Cássia Lima

Segundo a direção da escola, a falta de merenda ocorria há mais de uma semana. Como não havia resposta da Secretaria de Estado da Educação (Seed), foi decidido reduzir em 20 minutos cada aula e fazer horário corrido, como descrito no cartaz anexado em frente à escola.

diretor da escola reinaldo damasceno

Oziel dos Reis Dias, diretor da escola: “isso prejudica muito o estudante e o trabalho do professor”

“A finalidade da escola é o aprendizado, mas a comida ajuda nesse processo que tem um horário longo. Como não há merenda, não podemos obrigar os alunos a cumprirem o mesmo tempo de estudo. Isso prejudica muito o estudante e o trabalho do professor”, destacou o diretor da escola, Oziel dos Reis Dias.

A escola Reinaldo Damasceno possui 1,2 mil alunos, entre estudantes do ensino fundamental I e II, ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). O horário de saída dos alunos alterou o funcionamento nos três turnos da escola.

Aulas foram reduzidas para 30 minutos

Aulas foram reduzidas para 30 minutos

“A previsão é que apenas em setembro haja o retorno da merenda escolar. Soubemos que a Seed pretende fazer uma licitação e mudar a forma como essa merenda é comprada. Mas não sabemos dizer a data certa”, disse o diretor.

A Seed informou ao site que busca instalar, no próximo mês, o projeto Merenda em Foco, que deverá adquirir a alimentação escolar através de pregões eletrônicos feitos pelo Sebrae e Rurap, e não mais comprar diretamente de fornecedores, como é feito hoje.

Outras escolas devem sofrer com o problema e também reduzir o horário das aulas. Na próxima segunda-feira, 29, ocorrerá o primeiro encontro de diretores das escolas do Amapá com a nova secretária de educação. O impasse da merenda escolar será um dos assuntos em pauta.

Compartilhamentos