Compartilhamentos

JÚLIO MIRAGAIA

Após ser preso em flagrante por suposto atropelamento da ex-namorada, Fabrício Cipriano Rocha, 24 anos, foi liberado pela Justiça durante audiência de custódia, no domingo, 7. Durante a audiência o juiz plantonista decidiu enquadrar o acusado no crime de lesão corporal.

Segundo a vítima, tudo começou no sábado, 6, quando Fabrício foi até a residência da ex-namorada Bianca Santos, 19 anos, pedir para que ela tomasse conta do filho de dois anos, fruto do relacionamento que tiveram.

Fabrício estava acompanhado da atual namorada e, ao ouvir de Bianca que ela não poderia ficar com a criança e que a responsabilidade sobre o filho era dele durante os fins de semana, começou uma discussão que avançou para a violência física.

“Ele entrou no carro, eu disse umas coisas e foi na hora em que a namorada dele puxou meu cabelo e o Fabrício acelerou o carro”, relatou Bianca.

Bianca e mãe foram atropeladas por Fabrício. Fotos: Arquivo Pessoal

Bianca e a mãe teriam sido atropeladas por Fabrício. Fotos: Arquivo Pessoal

Ela contou ainda que a mãe, Sandra Sacramento, tentou lhe puxar para que saísse da mira do agressor, mas no desespero da ocasião, as duas caíram no chão.

Fabrício fugiu do local do crime e depois foi para uma festa de baby chá, deixando a ex-namorada e a ex-sogra gravemente feridas na rua e o filho assistindo a todo o episódio, da frente da casa da mãe.

“Ele nem olhou para o lado e foi para uma festa beber”, disse indignada Bianca.

Os familiares da estudante acionaram uma ambulância para socorrer as duas vítimas de Fabrício, que foram levadas para o Hospital de Emergência de Macapá.

As marcas e consequências da violência estão expostas no rosto da jovem, que ficou muito machucado, com vários pontos e inchaços. A mãe teve a clavícula e a bacia quebradas e terá que ficar 45 dias sem andar. Ela agora se encontra acamada, sob os cuidados de uma tia de Bianca.

Indignados com a situação, populares denunciaram Fabrício para a Delegacia de Crimes contra a Mulher (DCCM) e o mesmo foi preso em flagrante. Medidas protetivas foram tomadas para que o acusado esteja impedido de contato com as vítimas, como não poder sair de casa depois das onze da noite e ficar distante da residência de Bianca.

A estudante declarou querer justiça diante do comportamento violento do ex-namorado, que a deixou surpresa.

“Vou querer que a justiça seja feita. Ele era agressivo, mas ainda não tinha chegado a esse ponto, fiquei muito apavorada”, disse a jovem que também que não quer mais que o pai tenha contato com a criança, diante das agressões sofridas.

Até o fechamento da matéria, o site não conseguiu contato com Fabrício. 

Compartilhamentos