Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A polícia prendeu na tarde de quinta-feira, 25, um homem identificado por Jean Diego Maradona Reis de Souza, 28 anos. A prisão foi efetuada durante ação policial em busca por drogas no Conjunto Macapaba, na Zona Norte de Macapá. Diego tinha três mandados de prisão em aberto, um deles pelo homicídio do engenheiro da Eletronorte, Antônio Ciriaco Moreira, morto aos 58 anos.

De acordo com informações da PM, equipes da Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam/Bope) apuravam uma denúncia de tráfico de drogas no conjunto. Quando os policiais entraram no apartamento, Diego saltou pela janela do 4º andar.

Antônio Ciriaco foi morto em 2013. No detalhe a viúva acusada de encomendar a morte

Antônio Ciriaco foi morto em 2013. No detalhe a viúva acusada de encomendar a morte

As equipes conseguiram capturar o infrator que não conseguiu correr em função dos ferimentos causados pela queda. Ele se apresentou como outra pessoa após apresentar carteira de identidade com nome falso. Na delegacia, a  mãe de Diego informou o nome verdadeiro do filho.

Para a surpresa dos policiais, o infrator possui três mandados de prisão, sendo um por receptaçao e dois por homicídio qualificado, um deles do engenheiro da Eletronorte em março de 2013. Ciriaco foi encontrado na casa dele com as pernas e mãos amarrados. 

A viúva de Ciriaco,  Caroline Costa de Sousa, de 26 anos, chegou a ser presa acusada pela polícia e Ministério Público do Estado de encomendar a morte do marido. De acordo com a denúncia, a intenção dela era  ficar com a indenização, bens e o seguro dele. Hoje, ela aguarda processo me liberdade.

Outro que está preso é Rener Jesus Lopes, hoje com 39 anos. Ele foi encontrado pela polícia em abril de 2015 depois vender dois celulares da vítima. Ele também teria intermediado a venda do carro do engenheiro após a morte dele.  

Após atendimento médico no Hospital de Emergência, o Diego foi apresentado no Ciosp do Pacoval para os procedimentos legais. Além dos crimes com mandado de prisão em aberto, Diego vai responder também por falsidade ideológica.

Compartilhamentos