Compartilhamentos

GESIEL OLIVEIRA

Conheço um jovem amigo que está desempregado e que rapidinho se viciou no Pokemon GO. Agora ele não sai mais atrás de emprego, passa o dia todo procurando Pokemon. Pense numa evolução!

Jovem, cuidado com os laços e armadilhas viciantes desse mundo virtual. Cuidado pra não inverter a ordem de prioridades na sua vida. Paulo nos alerta em 1Co 6.12 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”.

É apenas um alerta sobre essa nova onda viciante que está chegando e criando um geração de “zumbis virtuais”. O Google tá aí pra vc pesquisar e conhecer um pouco do que esse aplicativo está fazendo mundo afora.

Há grupos especializados que enganam os jogadores indicando lugares onde há possíveis Pokemons e na verdade são armadilhas para roubarem celulares. Um casal perdeu a guarda do seu filhinho de 2 anos nos EUA pq abandonaram a criança pra caçar Pokemon.

Cuidado para não invertes as prioridades

Cuidado para não invertes as prioridades

Um casal foi preso por invasão a domicílio ao invadirem um terreno particular nos EUA. Pessoas estão sendo atropeladas por jogadores viciados que jogam enquanto dirigem. Muitos jovens estão quebrando suas pernas e membros, aos caírem em bueiros e buracos mundo afora.

Uma segurado em Israel já colocou a disposição apólices de seguro de morte para jogadores do Pokemón GO, vários DETRANs vem alertando motoristas para terem cuidado com esses “jogadores zumbis” que perambulam pela praças e logradouros mundo afora, cegos para o mundo real, expostos aos mais diversos riscos das cidades violentas.

Vários jovens já perderam a vida em diversos lugares do mundo por causa desse aplicativo que substitui o mundo real pelo virtual (tecnologia da realidade aumentada) e acabaram sendo atropelados por carros em alta velocidade.

Dentre tantos outros horríveis relatos. Gente isso é uma gigantesca perda de tempo, oportunidades e esvaziamento cultural, além de fazerem os jovens se exporem ainda mais aos riscos, violência e terror das ruas. Não venha me dizer que isso é bom porque estamos na 40° cidade mais violenta do mundo.

E um jogo que expõem nossos jovens as violência das ruas, e os conduzem aos mais ermos e sombrios lugares, não é algo bom. Isso é apenas um alerta, segue a orientação quem quer, pois cada um é dotado livre arbítrio, mas só os sábios são dotados de prudência. 

Compartilhamentos