Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A Polícia Civil ainda aguarda as imagens de câmeras de segurança do Juizado Virtual e do Superfácil da Zona Sul de Macapá, para ajudar identificar os criminosos envolvidos na morte do estudante de direito Luan Lorrick Fonseca Ribeiro, de 19 anos. Apenas um dos três suspeitos está preso.

Luan Lorrick cursava direito e foi morto no estacionamento do Superfácil na semana passada. Foto: Reprodução

Luan Lorrick foi morto no estacionamento do Superfácil na semana passada. Foto: Reprodução

O crime aconteceu na quarta-feira, 3, quando o estudante do quinto semestre de direito entrava no carro, no estacionamento do Superfácil, após pagar o boleto da faculdade. Ele foi abordado na entrada no veículo, e ainda tentou dar marcha ré para fugir dos criminosos.

“Até então temos três suspeitos, mas no momento apenas um se encontra preso. Estamos trabalhando com outras hipóteses já que não levaram objetos. Por enquanto, só daremos informações após analisarmos as imagens”, limitou-se a esclarecer o delegado Ernane Leite, que apura o caso.

Um dos três suspeitos está preso

Um dos três suspeitos de matar estudante está preso

Três suspeitos foram detidos logo após o latrocínio, mas por enquanto apenas um permanece preso, a identidade dele não foi divulgada.

Luan Lorrick era famoso entre os amigos por ser brincalhão, amoroso e atencioso. Ele dividia o tempo entre os estudos de direito e outras duas paixões: o grupo junino Raízes Culturais e a escola de samba Piratas Estilizados.

Estudante ainda tentou dar marcha ré para fugir dos criminosos. Foto: Olho de Boto

Estudante ainda tentou dar marcha ré para fugir dos criminosos. Foto: Olho de Boto

“Ainda não acreditamos que ele se foi. Ainda doí muito e nada vai reparar nossa dor. Queremos apenas que seja feita a justiça”, disse um primo da vítima.

O corpo do estudante foi enterrado, com muita comoção e revolta, na tarde de quinta-feira, 4, no Cemitério São José, localizado no Buritizal, Zona Sul de Macapá.

Compartilhamentos