Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um professor da rede pública do Amapá foi assassinado a tiros no fim da noite dessa quarta-feira, 3, durante um suposto roubo no Bairro do Muca, zona sul de Macapá. A esposa da vítima, que presenciou tudo, disse que os criminosos anunciaram um assalto, mas chama atenção a quantidade de tiros disparados na vítima, 10 ao todo.  

O crime ocorreu às 23h15min, na Rua Remo Amoras. O professor Aluízio Ribeiro Dias, de 33 anos, estava na companhia da esposa. Ele havia acabado de estacionar a moto na calçada de um comércio, comprou uma garrafa de vinho e já caminhava na direção da motocicleta onde a esposa aguardava.

Moto da vítima não levada. Fotos: Olho do Boto

Moto da vítima não levada. Fotos: Olho do Boto

De repente, os criminosos chegaram num carro prata e interceptaram o casal. Dois homens armados desceram do veículo e disseram que queriam a moto da vítima.  Subitamente, um deles disparou várias vezes contra o professor que morreu ainda no local.

A perícia da Polícia Técnica (Politec) confirmou os 10 tiros pelo corpo. A munição usada no crime é de uma pistola ponto 40, de uso restrito das forças policiais. Os criminosos fugiram rapidamente sem levar a moto e ainda não foram encontrados.

A esposa da vítima, que nada sofreu, informou à Polícia Militar que os bandidos pensaram que o marido fosse reagir ao assalto por causa de um movimento brusco. Mas a quantidade de tiros levantou outra suspeita.

Crime ocorreu em frente a um mercantil

Crime ocorreu em frente a um mercantil

“Primeiramente seria uma tentativa de assalto seguida da morte. Mas como foram 10 disparos de ponto 40, a Polícia Civil poderá seguir também uma outra linha de investigação, o que não descarta a possibilidade de um assalto, já que o professor era uma pessoa de bem”, ponderou o capitão Carlos Augusto, do 1º Batalhão da PM.

O professor Aluízio Dias tinha dois filhos e trabalhava na rede pública estadual. 

Compartilhamentos