Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

É preciso ficar muito atento mesmo a qualquer tipo de oferta vantajosa. Nesta terça-feira, 30, um caso de venda de terreno foi parar na delegacia de polícia. Um homem foi enganado por outro que oferecia um terreno que não lhe pertencia. O pior é que a vítima chegou a pagar a primeira de duas parcelas da compra.

O caso foi atendimento pelo Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) na tarde de terça-feira, 30.

A equipe foi chamada pela vítima durante patrulhamento no Bairro Universidade, na Zona Sul de Macapá. O cidadão informava que o homem ao seu lado ofereceu a ele um terreno.

O pagamento ocorreria em duas parcelas, mas depois o comprador descobriu que o lote não pertencia ao vendedor.  

Todos foram conduzidos para o Ciosp do Pacoval. Os policiais pesquisaram o nome do acusado e descobriram que Isaque Francisco Souza da Costa, de 39 de anos, já responde a processos por estelionato, estupro, falsidade ideológica e furto, e já esteve preso no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Os dois foram liberados depois de depoimento. O caso deve ser resolvido na Justiça. 

Compartilhamentos