Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Polícia Civil do Amapá investiga o assassinato de um ancião de 77 anos ocorrido na madrugada de domingo, 11, na Linha D da Rodovia AP-440. Ele foi encontrado por uma filha por volta das 8h, de joelhos e com as mãos amarradas para trás por um pedaço de tecido. Policiais que estiveram no local acreditam que ele tenha sido torturado antes de morrer.

O corpo de Ivá Pereira tinha perfurações de arma branca, além de um ferimento na cabeça e sinais de estrangulamento.

Imóvel de apenas um cômodo não tinha marcas de arrombamento. Fotos: Olho de Boto

Imóvel de apenas um cômodo não tinha marcas de arrombamento. Fotos: Olho de Boto

A vítima morava só na pequena chácara, mas contava com o auxílio de um funcionário que ainda não foi localizado pela polícia. No dia anterior, o idoso tinha recebido a aposentadoria.

A polícia acredita que ele tenha sido torturado.

“Os filhos sempre recebiam o benefício dele no banco e vinham deixar pra ele”, comentou um agente.

“Ele era pensionista. É possível que ele tenha sido torturado para falar sobre esse dinheiro”, observou o tenente Sílvio Santos, do 2º Batalhão

Equipe da Politec remove corpo do ancião

Equipe da Politec remove corpo do ancião

A pequena casa de apenas um cômodo não tinha marcas de arrombamento. O televisor de 18 polegadas e o celular da vítima desapareceram.

“Fizemos incursões para saber se alguém podia ajudar na identificação, não encontramos ninguém, mas, com certeza, a Polícia Civil não vai deixar esse crime sem resposta”, comentou o tenente.

O corpo do idoso foi removido pela Polícia Técnica (Politec). Peritos que estiveram no local contaram ao menos 6 perfurações por todo o corpo, mas é possível que houvesse mais pela grande quantidade de sangue no local. 

 

Compartilhamentos