Compartilhamentos

JÚLIO MIRAGAIA

Os caminhoneiros que realizam o serviço de terraplanagem nas obras de ampliação da rodovia Duca Serra paralisaram os trabalhos e fecharam a via no sentido Macapá- Santana, durante a tarde desta quinta-feira, 15. Além dos veículos ocuparem um trecho da estrada, foi realizado também um ‘buzinaço’ para chamar a atenção da população.

Quem mora no Marabaixo 1 escutou de longe o buzinaço dos caminhoneiros. Fotos: Seles Nafes

Quem mora no Marabaixo 1 escutou de longe o buzinaço dos caminhoneiros. Fotos: Seles Nafes

O movimento cobra o pagamento de 7 meses de salário atrasado. Já a Secretaria de Transportes do Estado do Amapá (Setrap) assume que são 5 meses o período em que o repasse para os trabalhadores não é efetuado.  

Com uma das faixas bloqueadas, os carros tiveram que desviar caminho por dentro das obras. O Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) acompanhou o fechamento da estrada. Não houve congestionamento com o protesto.

O caminhoneiro Pedro Roberto informou que 10 caçambas têm contrato com a empresa Roma para as obras na Duca Serra. São 16 motoristas cedidos para transportar aterro e outros tipos de carga.

O motorista Pedro Roberto. Movimento será retomado amanhã se governo não atender motoristas.

Pedro Roberto. Movimento será retomado amanhã se governo não pagar.

“Só iremos voltar quando o pagamento for realizado”, disse o motorista.

Outro participante do movimento, José Rodrigues, defendeu que a Setrap pague imediatamente pelo menos 50% do que deve.  

Trânsito ficou lento com apenas uma das vias liberadas

Apesar de um lado da estrada bloqueado, não houve congestionamento

“Aqui todos nós somos pais de família. Temos compromisso, pagamos tanta coisa”, desabafou.

O secretário de Transportes, Jorge Amanajás, informou que a remuneração referente ao mês de maio deve sair na próxima semana. O último pagamento havia sido feito em abril para a categoria.

Trabalhadores cruzam os braços com pagamentos atrasados

Trabalhadores cruzam os braços com pagamentos atrasados

“Trabalhamos para publicar no Diário Oficial de amanhã o pagamento. Se isso acontecer, a situação se resolve na próxima semana”, disse Amanajás.

Confira o vídeo:

 

Compartilhamentos