Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Começa nesta segunda-feira, 19, a Campanha Nacional de Multivacinação. O objetivo é atingir o público não vacinado ou completar esquema de vacinação. Crianças de menores de cinco anos e adolescentes de 10 a 15 anos são o alvo da campanha. Este ano, alguns esquemas de dosagem foram modificados como a pneumocócica e a HPV.

O objetivo da campanha é atualizar as cadernetas de vacinação do público alvo, melhorar as coberturas vacinais, contribuir na redução da incidência das doenças ‘imunopreviníveis’ e manter eliminadas ou erradicadas essas doenças.

A vacina conta o HPV, que tem como alvo meninas de 10 a 15 anos, teve uma redução quanto a sua dose. Estudos realizados pelo Ministério da Saúde (MS) provaram que a administração das duas doses apenas é o suficiente para a imunização das meninas. Apenas para meninas e mulheres vivendo com HIV entre 9 a 26 anos o esquema deve continuar valendo.

A vacina pneumocócica para bebês também teve as doses diminuídas. A partir deste ano, ela será administrada em apenas duas doses, aos 2 e 4 meses de vida , seguida do reforço aos 12 meses, podendo ser tomada até aos 4 anos, segundo boletim emitido pelo MS.

Os mesmo estudos foram realizados com esta vacina e foi constatado que as duas doses e mais a de reforço têm o mesmo efeito que a usada no antigo esquema que eram de três doses mais reforço.

“É fundamental que os pais levem a caderneta para fazer a atualização das doses. Por meio delas o profissional de saúde vai avaliar se ainda falta alguma dose do esquema”, orienta Janaína Leite, da Coordenação de Imunização do Amapá.

A vacinação será de forma seletiva para a população alvo, desta forma não há meta a ser alcançada. No entanto, na ocasião da campanha será avaliado o número de doses aplicadas no período.

Compartilhamentos