Compartilhamentos

SELES NAFES

O candidato a prefeito em Serra do Navio pelo PT do B, Elson Lobato, admitiu na tarde desta quinta-feira, 22, que a esposa realmente ocupou cargo como assessora na Assembleia Legislativa do Amapá, mas negou que ela tenha recebido salário durante os anos que a denúncia aponta. 

“Realmente em 2012 e parte de 2013 ela foi assessora do deputado Bruno Mineiro (PT do B), mas 2014 e 2015, não. Se continuaram registrando pagamentos para ela como assessora isso não procede, ela não recebeu nada”, garantiu.

Ficha financeira de 2013....

Ficha financeira de 2013….

...e 2014, que candidato afirma que esposa não recebeu

…e 2014, que o candidato afirma que esposa não recebeu. Fotos: Reprodução

Segundo denúncia protocolada nesta quinta-feira na presidência da Alap, Dani Leila Ferreira Amaral teria sido nomeada e exonerada em vários períodos entre os anos de 2012 e 2015, com salários líquidos que variaram entre R$ 3 mil e R$ 6,6 mil. Contudo, ela nunca teria comparecido na Alap para trabalhar pelo fato de residir em Serra do Navio.

Elson Lobato diz que vai acionar sua assessoria jurídica, e que vai exigir explicações da direção da Alap sobre os pagamentos que ele diz que a esposa não recebeu em períodos posteriores a 2013.

“Isso não vai me afetar e nem mudar minha carreira política. Vamos desvendar isso. Minha esposa está aqui e confirma que só recebeu 2012 e parte de 2013”, concluiu.

Compartilhamentos