Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A paralisação das obras de duplicação da Rodovia Duca Serra tem causado muita dor de cabeça para moradores do Bairro Marabaixo I, na Zona Leste de Macapá. O problema é a poeira. A Secretaria de Transportes do Estado (Setrap) informou que devido à paralisação dos caçambeiros, a obra teve que ser interrompida, mas a situação deverá ser normalizada em sete dias.

Paralisação na obra da Duca Serra prolonga sofrimento de moradores do Marabaixo com a poeira. Foto: Júlio Miragaia

Paralisação na obra da Duca Serra prolonga sofrimento de moradores do Marabaixo com a poeira. Foto: Júlio Miragaia

Além do vento que levanta naturalmente a poeira, a situação piora quando veículos que trafegam no sentido Centro/Marabaixo usam a obra como atalho. A poeira invade as casas.

duca-serra-6

Ônibus desviam do asfalto para cortar caminho e fazem caminho de poeira que chega até as casas da entrada do bairro

“Até agora essa obra não trouxe nenhum benefício. Todos os dias em horários de pico é o transtorno desse trânsito. Ontem os caçambeiros fizeram uma paralisação logo ali na frente e interditaram a pista antiga, o que obrigou os motoristas a pegarem o atalho na pista nova, o resultado foi esse: meu pátio cheio de poeira e lá dentro de casa não é diferente”, queixa-se a professora  Miracelia Farias, de 49 anos.

Professora xxxxxx tem a frente de sua residência invadida por poeira todos os dias

Professora Miracelia tem a frente de sua residência invadida por poeira todos os dias

Quem passa pelo local também presencia o que diz dona Miracelia. A poeira impede a visibilidade e prejudica a respiração.

“Muita poeira! Quando eu passo por aqui de moto, meu Deus do céu! Falto ficar cega. Se eu não baixo, não consigo nem andar. Quando chegar o inverno vem a lama e aí é que vai piorar”, protesta a autônoma Francisca Alcilene de 44 anos.

duca-serra-7-francisca

Francisca Alcilene. Preocupação com o período de chuva e com a lama que se formará na área

“Tenho dois filhos um de quinze e outro de nove. O mais velho tem asma e o menor sinusite. Quando a poeira sobe eles passam muito mal. Além disso, tem a minha casa que fica cheia de poeira”, reclama a  dona de casa Alessandra Ramos da Silva, de 36 anos.

A Setrap informou que encaminhou a ordem de pagamento dos caçambeiros à Secretaria de Fazenda do Estado referente ao mês de maio desse ano, e está aguardando a publicação no Diário Oficial para efetivar o procedimento e, futuramente, regularizar os demais meses em aberto.

Compartilhamentos