Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O candidato a prefeito de Serra do Navio, Elson Lobato (PTB), emitiu nota de esclarecimento sobre a denúncia de que sua esposa seria funcionária fantasma na Assembleia Legislativa do Amapá.

Na nota, ele admite que ela era assessora do então deputado Bruno Mineiro (PT do B), com o objetivo de identificar problemas que poderiam se transformar em projetos para Serra do Navio.

Para ele, a denúncia protocolada na quinta-feira, 22, afirmando que Dani Leila Ferreira teria recebido líquido mais de R$ 97 mil sem trabalhar na Alap, tem o objetivo de estancar o crescimento de sua candidatura na cidade.

Leia abaixo a nota

“Diante da tentativa de meus adversários em me jogar na vala comum dos maus políticos e sem ter como estancar o nosso crescimento diante da opinião pública para ser o futuro prefeito do Município de Serra do Navio, me atacam e tentam denegrir minha imagem e de minha família,  venho de público esclarecer:

a) Minha esposa, Dani Leila Ferreira Leal, foi assessora do ex-deputado Bruno Mineiro, identificando demandas em Serra do Navio, para posteriormente transformá-las em projetos, requerimentos e iniciações.

b) recuperação de ramal, melhorias no sistema de saúde, recuperação de escolas, apoio às atividades de segurança e audiências na comissão de transportes e obras públicas, são algumas das atividades desenvolvidas pelo gabinete do deputado para Serra do Navio.

c) Assim como em Serra do Navio, a maioria dos deputados tem assessores nos 16 municípios, o mandato é estadual.

d) Garanto, que como futuro Prefeito de Serra do Navio, estarei trabalhando para melhorar a geração de emprego e renda para a nossa população e tratar com respeito os moradores do nosso município.

e) Por fim, você eleitor e eleitora, fique a tento, às muitas armações, mentiras e invenções podem aparecer nesta reta final de campanha. Mas com a proteção de Deus e o desejo de mudança do nosso povo, estaremos juntos, firmes e fortes”

Compartilhamentos