Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um dos crimes mais chocantes da crônica policial do Amapá, ocorrido há mais de uma década, já estava quase esquecido, quando neste sábado, 24, policiais militares prenderam um dos responsáveis pela barbárie. Ivan Correa da Silva, de 31 anos, ficou conhecido como um dos ‘monstros da lagoa azul’.

Em 2004, Ivan Silva e um irmão estavam bebendo em um igarapé no fim do Bairro Brasil Novo, Zona Norte de Macapá, quando viram duas meninas tomando banho no local. Eram duas irmãs, de 11 e 12 anos.

Ivan da Silva, o 'monstro da lagoa azul', já estava esquecido. Fotos: Olho de Boto

Ivan da Silva, o ‘monstro da lagoa azul’, já estava esquecido. Fotos: Olho de Boto

Os corpos das duas meninas foram encontrados no dia seguinte. Elas foram estupradas e torturadas sexualmente com utensílios de madeira, antes de serem afogadas.

Os dois irmãos foram reconhecidos por testemunhas e considerados culpados pelo crime. Eles foram condenados a 63 anos de prisão, mas Ivan Silva conseguiu escapar do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Neste sábado, na Avenida Severino Gomes, no Jardim Felicidade II, uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) o encontrou caminhando pela rua. Os policiais não sabiam quem era, mas suspeitaram que havia algo estranho. 

Durante a abordagem os policiais consultaram o nome dele no sistema e descobriram de quem se tratava.

O monstro da lagoa azul foi apresentado no Ciosp do Pacoval e já retornou para o Iapen.

Compartilhamentos