Policiais apreendem 1,2 mil ovos de camaleão

Ovos seriam comercializados na região
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Uma equipe da 4ª Companhia da Polícia Militar, responsável pelo policiamento no arquipélago do Bailique (150 quilômetros de Macapá), fez uma apreensão inusitada, mas que na região é algo rotineiro. Mais de 1,2 mil ovos de camaleão estavam escondidos em uma casa e prontos para serem comercializados.

A apreensão ocorreu no último dia 25 na Ilha do Parazinho, uma reserva biológica administrada pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema), e onde existem projetos que proteção de quelônios como a tartaruga marinha. O local também é um santuário para os camaleões, que nesta época estão se reproduzindo.

Camaleão abatidos e de todos os ovos foram destruídos. Fotos: Divulgação/Batalhão Ambiental

Camaleão abatido e de todos os ovos foram destruídos. Fotos: Divulgação/Batalhão Ambiental

“Essas pessoas desenterram os ovos na praia para vender porque também existem muitas pessoas que gostam de comer”, explica o tenente Adauto, do Batalhão Ambiental do Amapá.

Cinco pessoas foram presas por crime ambiental, e outras quatro conseguiram fugir com a chegada da PM.

“Um camaleão estava morto, mas foram apreendidos ainda quatro que estavam vivos e foram imediatamente soltos na reserva”, acrescentou o oficial.

Os policiais ainda encontraram espetos de metal usados na captura das fêmeas da espécie. Os ovos foram destruídos, já que depois de desenterrados não podem mais chegar à fase de eclosão.  

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.