Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Cerca de vinte ex-funcionários de uma empresa que vende planos odontológicos de uma franquia nacional denunciaram a firma ao Ministério do Trabalho. Eles acusam a Life Benefícios, a terceirizada, de não pagar valores referente à venda dos planos.

Segundo denúncia de ex-funcionários, a empresa contrata de forma irregular oferecendo remuneração abaixo de um salário mínimo. Evelim Campos disse que trabalhou por três meses sem receber vale transporte ou vale alimentação.

odonto-prev

Recibo de pagamento de um os consultores de venda. Foto: Reprodução

“Trabalhei de sol-a-sol indo na casa de clientes sem nenhum apoio, tudo saiu do meu bolso”, denuncia.

Ela disse que de acordo com os cálculos realizados pelo MT  a empresa deve a ela mais de R$ 4 mil.

Outra ex-funcionária que não quis se identificar por medo de represálias,  disse que a empresa acertou que pagaria 50%  de comissão correspondente ao valor do plano vendido e se batessem a meta eles teriam a carteira de trabalho assinada.

“Tínhamos que cumprir a meta de 200 planos vendidos. Eles acertaram 50% de comissão. Passados os três meses eles não pagaram a comissão e disseram que só iriam pagar depois que os clientes pagassem. Tive que pagar alguém pra ficar com meu filho nesse período”, disse a vendedora que recebeu apenas R$ 180 por três meses de trabalho.

odonto-prev-2

Cálculo de indenização de um dos ex-funcionários: mais de R$ 4 mil

Vendedores que alegam terem sido lesados pela empresa responsável pelos planos recorreram ao Ministério do Trabalho, na tentativa de receber seus salários calculados e corrigidos.

O site SELESNAFES.COM entrou em contato com Life Benefícios. A empresa informou que só se pronunciaria por meio da assessoria jurídica, mas não disse quando isso vai ocorrer.

“Não posso responder por nenhum setor da empresa. Ela não se recusa a responder nada, mas é necessário que vocês mandem um e-mail para o setor jurídico para que ela responda por meio do setor jurídico”, esclareceu Gleydson de Paula, da Life Benefícios.

Compartilhamentos