Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

As escolas da rede estadual que estão com déficit dos profissionais de agentes de portaria, terão essa necessidade suprida com o remanejamento anunciado pela Secretaria de Estado da Educação (Seed). O objetivo, segundo a Seed, é realocar o excedente que há em algumas instituições de ensino para outras unidades.

A medida foi deliberada em reunião da secretaria com 100 servidores da área, durante esta terça-feira, 27, e é voltada para os agentes de portaria do quadro federal que estão cedidos ao Estado.

A maioria dos agentes de portaria exerce apenas meio período de trabalho. Essa jornada contraria o que é estabelecido pelo convênio do Governo do Amapá com o Ministério do Planejamento. A carga horária deveria ser de 40 horas por semana.

A Seed agora virá oficiar os diretores para que sejam realizados os ajustes. Até o final do mês as escolas serão notificadas com os cronogramas para que, em até 15 dias, os novos postos sejam realocados.

Para a realocação serão priorizadas as unidades próximas do local onde o agente já exerce sua atividade, para que não ocorra nenhum transtorno ou prejuízo aos profissionais.

As horas excedentes de trabalho, adicionais noturnos, bem como as jornadas aos sábados, serão pagas pelo governo estadual, todos os dias 10 de cada mês. Atualmente, 178 agentes de portaria do quadro federal estão cedidos para o Governo do Estado.

Compartilhamentos