Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

O foragido Adonis Augusto Pereira Trindade, 27 anos, e Kayo Figueiredo de Carvalho, 26 anos , que cumpria regime semiaberto, foram detidos com outros dois suspeitos nas proximidades do Km 15, na noite deste domingo, 11. Os outros dois presos são Antonio José Tadeu Barros Filho, 26, e Thiago Nascimento de Oliveira, 22 anos. Ambos já foram presos por roubo.   

Grupo portava armamento, munição, drogas e armamento para arrombamento. O destino era o interior. Fotos: Olho de Boto

Grupo portava armamento, munição, drogas e ferramentas para arrombamento. O destino era o interior. Fotos: Olho de Boto

O grupo foi abordado por uma ação conjunta do Batalhão de Operações Especiais (Bope) com a Coordenadoria de Inteligência e Operações Especiais da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (CIOP/Sejusp), após o recebimento de informações da pretensão dos quatro em realizar ações criminosas no interior do Estado.

A equipe parou um veículo Fiat Strada que passava no local e encontrou em seu interior um revólver calibre 38 com 6 munições intactas e mais 41 munições do mesmo calibre. Foram achados também uma arma de airsoft (de simulação de combate), 5 porções de substância entorpecente e material usado em arrombamentos.  

Indiciado duas vezes por roubo com refém

Todos os suspeitos tem passagem por roubo

Kayo Figueiredo (branco, de camisa cinza, do lado esquerdo) já realizou dois sequestros, o mais conhecido na Igreja de São José, em 2011. Adônis (camisa branca, lado direito) estava foragido. Thiago Nascimento (camisa cinza, lado direito) e Antônio José Tadeu (bermuda amarela) também tem passagens por roubo

Kayo é o responsável pelo sequestro ocorrido em 2011, na igreja de São José, onde o Bispo Dom Pedro Conti, foi tomado como refém. Ele também já respondeu por outro assalto com refém. Todos os detidos tem passagem pelo Iapen, sendo que Adônis tinha mandado de prisão.

De acordo com o tenente Lima Lucio, do Bope, o Departamento de Inteligência da Sejusp repassou que os quatro elementos estavam conduzindo o veículo para realizar a ação criminosa no interior do estado. Não era possível ainda descobrir para onde o bando se dirigia.

“Quando o carro passou realizamos a abordagem, e encontramos o armamento”, explicou Lima.

O tenente disse ainda que o automóvel estava sobre a posse de Tadeu, mas o proprietário ainda não foi identificado. Os suspeitos negaram a intenção de realizar de roubos.

Compartilhamentos