Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Moradores de bairros da Zona Sul de Macapá ficaram assustados na tarde de quarta-feira, 31, com a perseguição a assaltantes depois de um roubo. As cenas incluíam viaturas, policiais e o helicóptero do GTA. Depois de muito esforço da PM, o criminoso conhecido como ‘Dez centavos’ foi preso. Na delegacia, o velho conhecido da polícia jurou que essa foi a última vez que ele cometeu um crime.

O assalto ocorreu em um mercantil no Bairro das Pedrinhas. Leal de Souza Mulato, o Dez centavos, acompanhado de um menor, entrou armado no estabelecimento, rendeu os clientes e efetuou o roubo.

Menor de 15 anos foi levado para a Deiai. Fotos: Olho de Boto

Menor de 15 anos foi levado para a Deiai. Fotos: Olho de Boto

Em seguida, Dez centavos disparou dois tiros no local para amedrontar populares e clientes, e fugiram levando celulares e a chave do carro do comerciante, um táxi.

Populares começaram a perseguir os criminosos. O menor de 15 anos foi logo detido próximo do Canal das Pedrinhas. Dez centavos conseguiu escapar pela Rua dos Oliveiras, e depois se embrenhou numa área de mata atrás da faculdade Estácio/Famap.

Policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar se empenharam na perseguição, e tiveram apoio do GTA. O helicóptero fez sobrevoos sobre a área e ajudou a rastrear o paradeiro do criminoso até a prisão.

Arma usada por Dez Centavos

Arma usada por Dez Centavos

Na delegacia, Dez centavos estava tranquilo. Sorriu algumas vezes e prometeu nunca mais assaltar. Ele disse que não pretendia assaltar o comércio, mas “apenas” roubar os pertences das vítimas.  

Com ele, a polícia apreendeu o revólver calibre 22 com cinco munições intactas e duas deflagradas, o celular e a chave do veículo da vítima. O menor foi conduzido para a Delegacia de Investigação de Atos Infracionais do Amapá (Deiai).

Bandido sorriu depois de mais uma prisão, a terceira em um mês

Bandido sorriu depois de mais uma prisão, a terceira em um mês

No início de agosto, Dez Centavos foi preso duas vezes por furtos. Ele era acusado de arrombar e levar objetos de clubes campestres ao longo da Rodovia JK.

Preso pela terceira vez em um mês e mesmo assim sorridente, Dez Centavos garantiu para o site SELESNAFES.COM que foi o último crime.

“Deu errado, acontece. Foi só essa vez. Se Deus quiser foi a última vez. Uma hora a gente tem que se ajeitar”, disse. 

Compartilhamentos