Compartilhamentos

 

JÚLIO MIRAGAIA

O governador do Estado do Amapá, Waldez Góes, assinou durante a tarde desta quarta-feira, 31, um Projeto de Lei que permite a ascensão funcional dos servidores do Quadro Especial de Policiais e Bombeiros Militares. Waldez anunciou também o início do curso de Cabo Combatente da Polícia Militar e o começo dos estudos e procedimentos para a revisão da Lei Orgânica das duas corporações. 

O governador avaliou positivamente o processo de elaboração do projeto, realizado por meio de parceria com os servidores militares, Poder Executivo e representantes da Assembleia Legislativa.

“Estamos garantindo o direito das pessoas de promoção e ascensão. Nós vamos abrir mais 150 vagas para o curso de cabo combatente da polícia militar já nesse primeiro momento”, destacou Góes.

Waldez aproveitou ainda para pedir que a cooperação entre governo, parlamento e corporações prossiga no processo de mudança na Lei Orgânica.  

Presidente da Alap, Jaci Amanajás, fala durante cerimônia: projeto de lei deve ser aprovado sem problemas. Fotos: Júlio Miragaia

Presidente da Alap, Jaci Amanajás, fala durante cerimônia: projeto de lei deve ser aprovado sem problemas. Fotos: Júlio Miragaia

“Quero aproveitar este momento que nós comemoramos e festejamos uma construção em três mãos com a participação dos servidores militares, do poder legislativo e do poder executivo, que façamos o mesmo gesto em relação a Lei Orgânica”, comentou.

A assembleia Legislativa também sinalizou positivamente no sentido de sancionar a lei.

“Os 15 deputados que hoje estiveram presentes nas reuniões já se posicionaram e disseram que a lei será aprovada. Nós referendamos esse compromisso que é importantíssimo com os servidores militares”, afirmou Amanajás.

O PL que prevê ascensão na carreira de policial e bombeiro militar passa , depois de autorizado pelo executivo, para a Assembleia Legislativa, onde será submetido a análise e votação. Não foi informado por nenhuma autoridade a data em que o projeto chegará ao plenária da casa legislativa.

Participaram da cerimônia de assinatura do termo, o presidente da Assembleia Legislativa, Jaci Amanajás (PV), o secretário de segurança pública, Gastão Calandrini, o comandante geral da Polícia Militar, Coronel Carlos Souza, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, o representante da comissão de policiais do quadro especial, Hélio dos Santos, parlamentares, além de servidores de ambas as corporações que lotaram o Salão Nobre do Palácio do Setentrião.

Compartilhamentos