Compartilhamentos

SELES NAFES

O vereador de Macapá, Acácio Favacho (PROS), foca na coordenação da campanha de Gilvam Borges (PMDB) à prefeitura de Macapá, mas sem esquecer a articulação para continuar dirigindo a Câmara de Macapá. Apesar de a prioridade ser a disputa municipal, ele já conseguiu neutralizar o bloco autoproclamado “independente” que ensaiou uma resistência a sua reeleição.

Dos quatro vereadores do bloco, dois já mudaram de posicionamento, e passaram a apoiar a reeleição de Acácio que está no segundo mandato à frente da CMM.

“Estamos sim com o presidente Acácio nesse projeto para que ele permaneça no comando da Casa”, confirmou o vereador Rayfran Beirão (PR), que está no primeiro mandato e é filho da deputada estadual Raimunda Beirão (PSDB), de Vitória do Jari

Diogo Sênior (PMB) e Maraína Martins (PR), que também estavam no bloco independente, estão agora no grupo que apoia Acácio. Sobrou apenas o vereador Caetano Bentes (PSC). No total, Acácio já teria o apoio de 14 dos 23 vereadores, segundo cálculos de assessores mais próximos a ele.

Concentrado no segundo turno, Acácio tem preferido falar pouco sobre a eleição da mesa diretora, marcada para fevereiro. 

“Estamos conversando com mais 12 vereadores. Mas a nossa prioridade nesse momento é eleger o Gilvam prefeito de Macapá. Ainda temos três meses pela frente até a eleição da Câmara”, diz Acácio Favacho, o segundo mais votado com 5.700 votos, 2,69% do total.  

Compartilhamentos