Compartilhamentos

Vereadores eleitos em Macapá no dia 2 de outubro foram recebidos na terça-feira, 11, pelo presidente da Câmara de Macapá, Acácio Favacho (PROS). O evento de boas vindas, no entanto, virou um ato com críticas à gestão do atual prefeito, Clécio Luis (REDE), candidato à reeleição. A Prefeitura de Macapá rebateu. 

Acácio Favacho é um dos coordenadores da campanha do candidato Gilvam Borges (PMDB), que disputa com Clécio o 2º turno da eleição em Macapá.  

O receptivo aos novos vereadores começou com um café da manhã, e depois seguiu com uma visita às instalações do prédio da Câmara de Vereadores, que passou por reforma e adaptações. Em seguida, houve uma breve reunião e uma sessão ordinária, a 43ª da atual legislatura.  

Acácio na tribuna: críticas

Acácio na tribuna: é preciso explicar a economia gerada com cortes

Ao ocupar a tribuna, Acácio disparou. Voltou a cobrar uma prestação de contas da economia gerada com cortes de gastos na prefeitura.  

“A Câmara aprovou o corte em alguns setores para que a PMM pudesse investir em setores prioritários, mas até agora nada, nem investimento, nem prestação de contas”, disse ele, sugerindo que sejam feitos cortes nos setores de comunicação  e secretaria extraordinária.

Apesar da crise, serviços continuam funcionando, diz assessor

Apesar da crise, serviços continuam funcionando, diz assessor

Acácio também disse que Clécio Luis teria se posicionado contra a construção do Conjunto São José, um dos destaques da propaganda eleitoral do candidato da REDE.

A prefeitura rebateu as críticas. O coordenador de comunicação da PMM, Diniz Sena, disse que foi Clécio Luis, no início do mandato como prefeito, quem encaminhou para a Câmara de Vereadores o projeto de construção do Conjunto São José.

Quanto à economia gerada com cortes de gastos, ele disse que a melhor prestação de contas é a continuação dos serviços.

“Os salários estão em dia, acabamos de pagar o 13º dos servidores, e, apesar da crise, a prefeitura vem conseguindo manter todos os serviços, como coleta, tratamento do lixo, escolas, unidades de saúde, e estamos realizando obras. O jogo eleitoral não pode ser do vale tudo”, pontuou Sena. 

Compartilhamentos