Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Associação do Ministério Público do Amapá divulgou nota onde apoia a promotora eleitoral Andréa Guedes, da 2ª  Zona Eleitoral de Macapá, autora da ação de investigação judicial eleitoral que pede a cassação da candidatura de Gilvam Borges (PMDB).

A nota lembra das atribuições do Ministério Público Eleitoral, entre elas a defesa do regime democrático e dos interesses sociais.

“A atuação da ilustre promotora eleitoral no exercício de suas prerrogativas constitucionais, não se vincula a interesses outros que não sejam a preservação da lisura do pleito e ao combate irrestrito a quaisquer práticas que afetem o equilíbrio entre os candidatos”, diz um trecho da nota.  

A associação diz ainda que a identificação de um possível crime eleitoral não impede a divulgação de ações que busquem punir os responsáveis “não havendo motivos para ocultar os fatos do conhecimento da população”.

A nota termina reafirmando o apoio à promotora e todos os promotores que atuaram na eleição.

Compartilhamentos