Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A defesa do estagiário acusado de agredir o diretor da Maternidade Mãe Luzia, em uma confusão no estacionamento do hospital esta semana, decidiu se posicionar sobre o assunto. O advogado Luiz Rocha diz que o estagiário foi agredido primeiro pelo diretor e revidou.

“Ele realmente foi indagado pelo diretor sobre o adesivo de estacionamento que havia em seu carro, e houve o bate-boca. Mas a primeira agressão foi do diretor, e vamos requisitar o vídeo das câmeras de segurança do estacionamento para provar isso”,  adianta o advogado de defesa.

A confusão ocorreu na última segunda-feira, 3, e teve grande repercussão nas redes sociais, especialmente por causa da foto onde o diretor Ivo Melo aparece com o rosto machucado e com a camisa suja de sangue.

Foto que viralizou nas redes sociais logo após a confusão

Foto que viralizou nas redes sociais logo após a confusão: defesa vai solicitar imagens do circuito de câmeras

O diretor disse que foi agredido a socos e que, junto com a administradora do hospital, quase foi atropelado pelo estagiário do hospital Danilo Flexa. A confusão começou porque o veículo do estagiário teria sido trancado pelo carro da administradora. 

O advogado do estagiário nega todas as acusações, e disse que o diretor já responde judicialmente a outros processos por lesão corporal.

“Diversas pessoas que já trabalharam com o senhor Ivo já entraram em contato com meu cliente para se solidarizar pelo ocorrido e testemunhar sobre a agressividade do referido cidadão”, disse o advogado.

“Meu cliente recebeu um mata leão de um segurança e, enquanto estava imobilizado, foi agredido pelo diretor”, garante Luiz Rocha. “Meu cliente ainda aguardou mais de uma hora no camburão da PM enquanto o diretor estava sendo atendido na Unimed”, acrescenta. 

Os dois foram apresentados por lesão corporal mútua no Ciosp do Pacoval. Uma audiência no próximo dia 21, no Juizado Criminal, vai definir o assunto.

Compartilhamentos