Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um homem que disparava tiros na frente de uma festa na sede campestre do Trem Desportivo Clube, na Rodovia JK, foi preso por uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar do Amapá. Ele disse aos policiais que o revólver era de um bandido que ele teria desarmado durante um roubo.

A prisão ocorreu por volta das 22h desta quarta-feira, 12. Policiais do 1º BPM em patrulhamento foram parados por um casal em um carro que informou que na frente da festa havia um homem armado.

Arma apreendida com Elielson. Fotos: Olho de Boto

Arma apreendida com Elielson. Fotos: Olho de Boto

O casal deu as características do elemento, informando como eram as roupas, e que ele usava boné e mochila. E ainda que teria apontado a arma para uma mulher.

A equipe foi até a festa, e ao se aproximar escutou um disparo de arma de fogo.

“Havia muitas pessoas na rua. Uma mulher que estava com ele confirmou que estava armado. Quando eu olhei ele estava jogando a arma na direção de um monte de areia. Não reagiu. Nós procuramos e encontramos a arma de fogo”, comentou o sargento R. Barros.

Outros objetos encontrados com o acusado

Outros objetos encontrados com o acusado

Testemunhas informaram que o tiro foi disparado para o alto. Ao ser preso, na Rua Inspetor Marcelino, próximo da rotatória do Conjunto da Embrapa, Elielson Barbosa da Silva, de 30 anos, disse que tinha tomado a arma de bandidos dias atrás.

No entanto, ele não deixou claro porque estava atirando e porque havia apontado a arma para uma mulher. 

“Ele disse que conseguiu a arma depois de um assalto na rua dele onde teria tomado a arma dos meliantes, e que ficou com a mesma. Não sei se é verdade”, ponderou o sargento.

Elielson Barbosa, que é natural de Afuá (PA) e trabalha como frentista, foi apresentado no Ciosp do Pacoval por porte ilegal de arma de fogo. A PM ainda ia pesquisa para saber se ele já tinha antecedentes criminais. 

Compartilhamentos