Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil do Amapá anunciou na tarde desta sexta-feira, 28, que indiciou por homicídio doloso, quando há intenção de matar, o DJ que atropelou e matou um pequeno comerciante de 52 anos no início da manhã no Bairro Perpétuo Socorro, na Zona Leste de Macapá. A PM informou que iria apresentar o motorista por homicídio culposo.

“Segundo informações da Polícia Militar, o motorista se recusou a fazer o teste de alcoolemia, porém foi feito termo de constatação de capacidade psicomotora alterada. O motorista tentou fugir do local do acidente, mas detido por populares. Entendo que não houve homicídio culposo, e sim doloso. Portanto, foi feito um flagrante e o suspeito será apresentado para audiência de custodia neste sábado, 29”, adiantou o delegado Daniel Marcili. 

Condutor sentado na calçada depois de ser impedido de deixar o local por moradores. Foto: Reprodução

Condutor sentado na calçada depois de ser impedido de deixar o local por moradores. Foto: Reprodução

Motorista é agredido por dois moradores

Motorista é agredido por dois moradores

O pequeno comerciante de açaí, Orlando Martins de Souza, estava indo para a orla do Perpétuo Socorro, onde iria comprar açaí para revender em sua batedeira quando foi atropelado pelo DJ Aroldo Leite Costa Júnior, de 22 anos. O acidente ocorreu na Avenida Pedro Américo, com a Rua Acésio Guedes, às 6h.

Num vídeo gravado por um morador logo após o acidente, é possível ver o motorista imobilizado por várias pessoas. Ele é agredido a socos por duas pessoas, enquanto outros homens o seguram e pedem calma.

Orlando Martins era separado da esposa e sustentava cinco filhos com o trabalho. O impacto e os estragos no carro foram tão grandes que os peritos da Polícia Técnica do Amapá (Politec) estimaram em 100 km/h a velocidade do carro no momento da colisão. No trecho onde o acidente ocorreu, a velocidade máxima permitida é de 60 km/h.

O DJ permanece preso no Ciosp do Pacoval, de onde seguirá para audiência de custódia.

Compartilhamentos