Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A ex-candidata à prefeita de Macapá, Dora Nascimento (PT), não apoiará nenhum dos dois candidatos que disputam o 2º turno da eleição em Macapá, neste caso Clécio Luis (REDE) e Gilvam Borges (PMDB). O diretório municipal do partido publicou nota atacando os dois candidatos. 

Apesar de existir uma resolução da direção nacional do PT que orienta o apoio a candidaturas do PSOL, PC do B, REDE e PDT, a legenda deixou claro, em nota, que também tem a prerrogativa de avaliar localmente a quem pode negar “apoio e voto”.

“Desse modo, após análise e discussão interna, firmamos posição que nenhum dos dois projetos políticos que estão no segundo turno são de nossas afinidades e/ou representam nossas posições”, diz a nota em tom crítico.

Vale ressaltar que várias lideranças do PT local estão no governo do atual prefeito que disputa a reeleição pela REDE, como o ex-secretário de Seguranças Pública do governo Camilo, Marcos Roberto; e o atual secretário de Manutenção Urbanística, Manoel Bacellar. Até o ano passado, a Secretaria de Educação era dirigida por Dalva Figueiredo, liderança histórica do PT.

Por outro lado, ainda na nota, o PT ataca o principal aliado de Clécio, o DEM, do senador Davi Alcolumbre.

“PSDB e DEM declaram guerra de morte ao PT, sendo o DEM nacional o maior doador da campanha do candidato da REDE, chegando ao valor de R$ 1 milhão”, dispara, lembrando que a vice de Clécio (Telma Nery), é filiada ao DEM, e que Davi é o atual vice líder do governo Temer e pré-candidato ao governo do Amapá.

“Do mesmo modo, o PMDB foi o mentor do golpe e consideramos um grave equívoco apoiar a candidatura de Gilvam Borges”, acrescenta.

A nota, assinada pelo presidente do diretório municipal, Valério Tavares, termina afirmando que o partido vai fiscalizar com determinação a próxima administração municipal.

Compartilhamentos