Compartilhamentos

DA REDAÇÃO 

Representantes da Secretaria de Educação do Amapá (Seed) informaram que o edital de licitação da vigilância eletrônica nas escolas deverá ficar pronto só no dia 20 deste mês, e que o processo estará ocorrendo em dezembro. A informação, dada durante audiência com o Ministério Público (MP), deixou claro que o monitoramento deverá ser instalado apenas no início do ano que vem. 

A audiência, realizada na segunda-feira, 10, foi convocada pelo MP que queria cobrar do Estado medidas para devolver a segurança às escolas. Desde que os contratos da vigilância presencial não foram renovados pelo governo por conta da crise financeira, em agosto, dezenas de escolas foram alvos de criminosos.

O Ministério Público reuniu na audiência representantes da Seed e do Sindicato dos Servidores em Educação do Estado do Amapá (Sinsepeap). O encontro foi conduzido pelo procurador-geral de Justiça, Roberto Alvares.

Instrumentos musicais abandonados por bandidos assustados com a chegada da PM, na Escola Araçari Alves, P.Socorro

Instrumentos musicais abandonados por bandidos assustados com a chegada da PM, na Escola Araçari Alves, P.Socorro

“O que nós queremos, além de uma solução pacífica, ordeira e pragmática, é que o Estado apresente resultados para a população e aos professores, pois a situação é dramática e precisa de solução imediata”, comentou Alvares.

Além da vigilância eletrônica, a secretária adjunta de Apoio à Gestão da Seed anunciou que até a próxima sexta-feira, 14, será publicado o edital para novo processo licitatório de vigilância presencial. Os contratos deverão cobrir apenas escolas em áreas consideradas mais críticas. 

Uma nova reunião foi marcada para o dia 25. Foto: MP/Divulgação

Uma nova reunião foi marcada para o dia 25. Foto: MP/Divulgação

A delegada-geral da Polícia Civil, Maria de Lourdes Souza, confirmou que 67 escolas foram furtadas ou roubadas, mas garantiu que todos os casos estão sendo investigados, com prioridade para as ações que foram violentas.

A PM informou que conseguiu recuperar bens furtados de 10 escolas. Uma nova audiência foi marcada para o próximo dia 25.

Compartilhamentos