Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Alunos, pais e professores da Escola Estadual Coelho Neto, no Bairro do Buritizal, Zona Sul de Macapá, protestaram na Rua Claudomiro de Moraes na manhã desta quarta-feira, 16. A comunidade escolar reivindica mais segurança para a escola que já foi alvo de seis furtos em 6 meses. A Secretaria de Educação informou que irá repor todos os equipamentos furtados das instituições.

O protesto reuniu cerca de 200 alunos. A comunidade escolar percorreu as ruas Clodóvio Coelho e a Claudomiro de Morais. Os alunos chegaram a paralisar o trânsito por alguns minutos na quadra da Feira do Produtor.

“A gente tá pedindo segurança na escola. Foram levando aos poucos nosso patrimônio e quase não temos material para as aulas. Já nos saquearam 6 vezes e quem vai repor isso?”, indagou a professora Nilcelene de Oliveira.

Escola saqueada, diz cartaz. Fotos: Cássia Lima

Escola saqueada, diz cartaz. Fotos: Cássia Lima

O último furto à Escola Coelho Neto foi na segunda-feira, 14, quando os bandidos arrombaram a porta da diretoria e reviraram armários para encontrar o molho de chaves das portas. Após isso, eles abriram diversas salas e levaram caixas de som e computadores da sala de informática.

“Nós estudamos com medo e toda vez ninguém resolve nada. Estamos com medo de alguém tentar entrar na escola com a gente dentro”, disse a aluna Maria Silva, de 9 anos.

Escola foi furtada 6 vezes em 6 meses

Escola foi furtada 6 vezes em 6 meses

Alunos usaram instrumentos de banda para chamar a atenção

Alunos usaram instrumentos de banda para chamar a atenção

A Secretaria de Educação informou que os produtos e equipamentos furtados das escolas serão repostos depois de um processo de licitação que só deve ocorrer após a implantação do monitoramento das escolas.

Dados

De acordo com o Policiamento Escolar da PM, em três meses mais de 60 furtos, arrombamentos e vandalismo já foram registrados nas escolas públicas do Amapá.

Professora Nilcelene: quem vai repor?

Professora Nilcelene: quem vai repor?

Na madrugada desta quarta-feira, mais duas escolas foram arrombadas. Na José de Alencar, no Bairro Perpétuo Socorro, os bandidos quebraram a porta da secretaria e da sala de informática.  Já na escola Antônio Messias cadeiras foram quebradas e paredes pichadas.

Compartilhamentos