Compartilhamentos

FERNANDO SANTOS

No município de Santana o processo de transição de governo ocorre de forma pacífica. O clima do primeiro encontro, que ocorreu na última segunda-feira, 21, foi bastante descontraído e sem qualquer conflito.

Prefeitos iniciaram trabalho de suas equipes de transição nesta quarta, 23. Fotos: Fernando Santos

Prefeitos iniciaram trabalho de suas equipes de transição nesta quarta, 23. Fotos: Ascom PMS

O prefeito eleito em Santana, Ofirney da Conceição Sadala (PSDC), e o vice, Francisco Rozivaldo, o “Neném do Frango” (PV), apresentaram uma equipe com 13 nomes que farão parte da comissão de transição. Os técnicos começaram a trabalhar nesta quarta-feira, 23.

O atual prefeito Robson Rocha (PR) credenciou através de decreto a equipe de Ofirney Sadala.

O objetivo do processo de transição é fazer um levantamento de todas as informações da Prefeitura de Santana para que a administração vindoura saiba realmente qual a situação do município quando o novo prefeito assumir o cargo.

Integram a equipe de Ofirney 13 técnicos que passam a acompanhar a situação do município até o início da nova gestão

Integram a equipe de Ofirney 13 técnicos que passam a acompanhar a situação do município até o início da nova gestão

“Nossas equipes já estão em todas as secretarias para fazer o levantamento, tanto de cunho administrativo, quanto de financeiro. A prefeitura tem algumas inadimplências, mas nós estamos tendo todo o cuidado necessário para que isso não atrapalhe nossa gestão. E vamos buscar todos os mecanismos para tirar a PMS da inadimplência”, informou Sadala.

Entre os técnicos do prefeito eleito, está o irmão dele, Mário Kennedy da Conceição Sadala, escolhido para tratar sobre as finanças no processo de transição. Além do irmão, Ofirney convidou também para fazer parte sua irmã, Leda Sadala, o que gerou polêmica na cidade. O novo gestor garantiu que não se trata de nepotismo.

Grupo de trabalha tem até o dia 26 para entregar relatória sobre PMS

Grupo de trabalho tem até o dia 26 para entregar relatório sobre PMS

“A minha irmã que não tem o nome visível na lista, foi escolhida por ser extremamente técnica e coordenará a equipe. Ela é experiente, trabalha com contabilidade pública e já passou por várias prefeituras do Pará. Existe uma resolução do Supremo Tribunal Federal que diz que não existe nepotismo quando se trata de nomeação em cargos de agentes políticos. Se caso tenha algum parente meu na gestão, será por questão técnica”, ponderou o prefeito eleito.

Ofirney garantiu ainda que os nomes escolhidos para transição não necessariamente serão os nomeados para assumir cargos do primeiro escalão.

Novo prefeito assegura que nem todos os nomes da transição integrarão primeiro escalão da prefeitura

Novo prefeito assegura que nem todos os nomes da transição integrarão primeiro escalão

Além dos nomes indicados pelo prefeito eleito, a comissão também é composta por profissionais da atual administração. De acordo com a Lei Orgânica do Município, o responsável pelo controle interno e os secretários de Administração e de Fazenda, obrigatoriamente, fazem parte deste grupo.

O atual governo garante que a transição será feita de forma tranquila de modo que todas as informações sejam fornecidas à nova comissão.

O prefeito Robson Rocha, através de sua assessoria de comunicação, informou que as portas da prefeitura foram abertas para Ofirney, com a intenção de garantir transparência no processo de transição.

Ficou acertado que cada equipe terá que apresentar o relatório final da transição até o dia 26 de dezembro e que haverá, como fato histórico, a passagem de faixa.⁠⁠⁠⁠

Confira abaixo os integrantes da equipe de transição do prefeito eleito, Ofirney Sadala (PSDC):

equipe-ofirney

Compartilhamentos