Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil do Amapá procura pelo homem acusado de matar a esposa com um golpe de madeira na cabeça no último fim de semana no Bairro Marabaixo III, Zona Oeste de Macapá. O acusado já teria uma passagem por outro homicídio, segundo informaram parentes da vítima à Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM).

O crime aconteceu por volta da 00h25min da última segunda-feira, 7. Maria Diomar Cardozo da Silva, de 52 anos, estava num terreno rural que pertence à família do marido, entre as linhas C e D do polo agrícola do “KM-9” (Rodovia AP-440).

Há poucas informações até o momento sobre o motivo do crime, que foi presenciado apenas por parentes do agressor.

Delegada Clívia Valente: motivos ainda não esclarecidos. Foto: Cássia Lima

Delegada Clívia Valente: motivos ainda não esclarecidos. Foto: Cássia Lima

“Foram eles, inclusive, que acionaram o socorro médico para a vítima”, disse a titular da DECCM, Clívia Valente.

O inquérito será presidido por outra delegada que está esperando o boletim de ocorrência feito pela família da vítima no Hospital de Emergência de Macapá, onde Maria Diomar acabou morrendo horas depois da agressão.

O que a polícia sabe até agora é que a vítima foi atingida por trás com um golpe de “perna-manca” pelo companheiro, Marinaldo Rodrigues Lobato, de idade não informada.

“Só quando a gente começar a chamar os parentes dele é que iremos começar a saber o que houve. Provavelmente estaria bêbado e teria ocorrido alguma discussão. No primeiro golpe ela já caiu”, comentou a delegada.

Por enquanto, o agressor continua foragido. A polícia recebeu informações extraoficiais que ele teria fugido para o município de Portel (PA). Parentes informaram que o casal vivia junto havia pouco mais de três meses.

Dia 30 de outubro: vizinhos perplexos acompanham na porta do edifício onde ocorreu o crime. Foto: Olho de Boto

Dia 30 de outubro: vizinhos perplexos acompanham na porta do edifício onde ocorreu o crime. Foto: Olho de Boto

Este foi o segundo caso de violência doméstica que terminou em morte em apenas 10 dias em Macapá. Na manhã do dia 30 de outubro, Greiche Cordeiro Leal, de 24 anos, foi assassinada dentro do apartamento onde morava com o marido e os filhos no Conjunto Macapaba, na Zona Norte da capital.

O principal suspeito é o marido, Paulo José dos Santos Trindade, que fugiu do local. O crime foi presenciado pelos filhos do casal, de 3 anos e 5 anos. Dias depois, ele foi apresentado espontaneamente pelo advogado de defesa. Por enquanto, vai responder ao processo em liberdade. 

Compartilhamentos