Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A ONG Carlos Daniel informou que 1.100 pessoas já estão inscritas na II Corrida Contra o Câncer que acontecerá às 6h no domingo, 20, no Centro de Macapá. O evento esportivo, além de mobilizar a sociedade, busca sensibilizar a população para a prevenção e tratamento do câncer no Amapá.

Entrega dos kits para os inscritos na competição. Fotos: Cássia Lima

Entrega dos kits para os inscritos na competição. Fotos: Cássia Lima

A entrega dos kits da corrida e as inscrições presenciais ocorrem durante este sábado, 19, no valor de R$ 55 na Sapataria Show, até às 19h.

Nesta segunda edição, a corrida terá percurso de 7 quilômetros com largada do Parque do Forte, passando pela Avenida Beira-Rio, Rua Jovino Dinoá, Avenida Desiderio Antônio Coelho e chegada na Beira-Rio.

“As pessoas estão indo buscar os kits, fazem fotos e amaram o boneco inflável do Carlos Daniel. Estamos sendo elogiados pela qualidade da camisa e pela organização”, disse o presidente da ONG, Agenilson Pereira.

A corrida terá três pontos de hidratação. Um em frente ao Sesc Araxá, outro na frente da escola Estadual Amapá e um último na chegada da prova. Cada ponto será abastecido com 2 mil garrafas de água.

Boneco do menino Carlos Daniel chamou a atenção dos corredores

Boneco do menino Carlos Daniel chamou a atenção dos corredores

Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, Companhia de Transporte de Macapá (CTMac), Polícia Rodoviária Federal e mais 24 ciclistas da equipe Urbe vão dar o apoio logístico para a corrida e o bloqueio do trânsito durante a prova.

“A expectativa é maravilhosa com a presença de mais de mil pessoas. Depois da corrida, ainda teremos o show da Banda Ômega 3, a distribuição de 2 mil iogurtes e muita animação”, contou Agenilson.

Esse ano a corrida homenageia o pequeno amapaense Lucas Fagundes, que faleceu há dois anos em São Paulo vítima de leucemia. As medalhas trazem a foto dele como símbolo na luta contra o câncer.

ONG Carlos Daniel

O pequeno Carlos Daniel, de 7 anos, era filho de Agenilson. Ele foi vítima de leucemia. Lutou por meses para sobreviver até ser transferido para tratamento no Hospital Santa Marcelina, em São Paulo.

Mesmo com o esforço constante do pai e uma massiva campanha nas redes sociais, o menino não sobreviveu, falecendo no dia 21 de abril.

Ong Carlos Daniel

Ong Carlos Daniel realiza ações de solidariedade. Corrida dá visibilidade ao movimento

Então surgiu a ONG Carlos Daniel, que tem como objetivo realizar ações de apoio às crianças que estão no programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Compartilhamentos