ONG confirma mais de mil inscritos na Corrida Contra o Câncer

As medalhas esse ano trazem a foto do o pequeno Lucas Fagundes como símbolo na luta contra o câncer
Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A ONG Carlos Daniel informou que 1.100 pessoas já estão inscritas na II Corrida Contra o Câncer que acontecerá às 6h no domingo, 20, no Centro de Macapá. O evento esportivo, além de mobilizar a sociedade, busca sensibilizar a população para a prevenção e tratamento do câncer no Amapá.

Entrega dos kits para os inscritos na competição. Fotos: Cássia Lima

Entrega dos kits para os inscritos na competição. Fotos: Cássia Lima

A entrega dos kits da corrida e as inscrições presenciais ocorrem durante este sábado, 19, no valor de R$ 55 na Sapataria Show, até às 19h.

Nesta segunda edição, a corrida terá percurso de 7 quilômetros com largada do Parque do Forte, passando pela Avenida Beira-Rio, Rua Jovino Dinoá, Avenida Desiderio Antônio Coelho e chegada na Beira-Rio.

“As pessoas estão indo buscar os kits, fazem fotos e amaram o boneco inflável do Carlos Daniel. Estamos sendo elogiados pela qualidade da camisa e pela organização”, disse o presidente da ONG, Agenilson Pereira.

A corrida terá três pontos de hidratação. Um em frente ao Sesc Araxá, outro na frente da escola Estadual Amapá e um último na chegada da prova. Cada ponto será abastecido com 2 mil garrafas de água.

Boneco do menino Carlos Daniel chamou a atenção dos corredores

Boneco do menino Carlos Daniel chamou a atenção dos corredores

Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, Companhia de Transporte de Macapá (CTMac), Polícia Rodoviária Federal e mais 24 ciclistas da equipe Urbe vão dar o apoio logístico para a corrida e o bloqueio do trânsito durante a prova.

“A expectativa é maravilhosa com a presença de mais de mil pessoas. Depois da corrida, ainda teremos o show da Banda Ômega 3, a distribuição de 2 mil iogurtes e muita animação”, contou Agenilson.

Esse ano a corrida homenageia o pequeno amapaense Lucas Fagundes, que faleceu há dois anos em São Paulo vítima de leucemia. As medalhas trazem a foto dele como símbolo na luta contra o câncer.

ONG Carlos Daniel

O pequeno Carlos Daniel, de 7 anos, era filho de Agenilson. Ele foi vítima de leucemia. Lutou por meses para sobreviver até ser transferido para tratamento no Hospital Santa Marcelina, em São Paulo.

Mesmo com o esforço constante do pai e uma massiva campanha nas redes sociais, o menino não sobreviveu, falecendo no dia 21 de abril.

Ong Carlos Daniel

Ong Carlos Daniel realiza ações de solidariedade. Corrida dá visibilidade ao movimento

Então surgiu a ONG Carlos Daniel, que tem como objetivo realizar ações de apoio às crianças que estão no programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.