Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Na manhã desta quarta-feira, 16, a secretária de estado da Administração, Suelem Furtado, recebeu a presidente da Comissão Especial dos Ex-Territórios, Neleide Abila.

A comissão foi criada no âmbito do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e tem como objetivo tratar de assuntos referentes à transposição dos servidores.

A Comissão Especial dos Ex-Territórios prevê a transposição de 473 servidores do estado do Amapá para o quadro federal até fevereiro de 2017. Os servidores já estão aptos para a transposição, mas ainda devem passar por trâmites e burocracias necessárias.

Vice-governador, Papaléo Paes e a secretária de Administração participaram do encontro

Vice-governador, Papaléo Paes e a secretária de Administração, Suelem Furtado, participaram do encontro

“A vinda da presidente da comissão é para tratar da pauta na Justiça Federal, dos 1.050, e estamos aproveitando para aprimorar o processo de transposição. Hoje já temos 8 portarias publicadas, que importam 473 servidores que já estão aptos na folha federal. Mas ainda é um processo demorado”, disse a secretária de Administração.

No encontro ocorrido na Secretaria de Estado de Administração (Sead), estavam presentes o vice-governador Papaléo Paes, a secretária da pasta e representantes de associações. A principal pauta foi a necessidade de agilidade dos processos.

Presidente da Comissão Especial dos Ex-Territórios, Neleide Abila. Fotos: Cássia Lima

Presidente da Comissão Especial dos Ex-Territórios, Neleide Abila. Fotos: Cássia Lima

“Para dar mais celeridade, decidimos que em breve a notificação aos servidores será feita por e-mail já que atualmente estamos enfrentando problemas com essa notificação pelos Correios. Esperamos que isso agilize o processo”, frisou Suelem Furtado.

Suelem Furtado: notificação passa a ser por email

Suelem Furtado: notificação passa a ser por email

Atualmente, o Amapá conseguiu efetivar a transposição dos primeiros 48 servidores do Estado ao quadro de pessoal da União. A partir de dezembro, eles passam a ser remunerados pelo Governo Federal. A estimativa é que isso reduza em até R$ 340 mil por mês os gastos do Governo do Estado.

Presidente da Associação dos Militares do Amapá, tenente Álvaro Correa: mudança na notificação ajuda muito

Presidente da Associação dos Militares do Amapá, tenente Álvaro Correa: mudança na notificação ajuda muito

“Essa mudança na notificação ajuda muito, porque pelos Correios era lenta demais. Com a mudança, esperamos agilizar tudo até fevereiro de 2017. Para passar esses 473 para o quadro”, comemorou o presidente da Associação dos Militares do Amapá, tenente Álvaro Correa.

Compartilhamentos