Presidente da Fundação Palmares vai discutir emenda para mega evento cultural

Erivaldo Oliveira cumprirá dois dias de agenda no Amapá. Evento será realizado com emenda do deputado federal Marcos Reátegui
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Erivaldo Oliveira, estará no Amapá a partir desta sexta-feira, 4, para cumprir agenda de dois dias organizada pelo deputado federal Marcos Reátegui (PSD). Durante a visita, o presidente vai premiar escritores amapaenses e visitará uma comunidade quilombola na zona rural de Macapá.

Reátegui destinou emenda de R$ 1 milhão para que a Fundação, por meio da Unifap, aplique no avivamento de pontos culturais no estado, onde serão realizadas atividades de incentivo à preservação da capoeira, marabaixo, batuque, artesanato e outras atividades de matrizes afrodescendentes.

Emenda será usada no avimamento de pontos culturaisFoto: Márcia do Carmo

Emenda será usada no avivamento de pontos culturais. Foto: Márcia do Carmo

O outra emenda, no mesmo valor, foi destinada ao governo do Estado para a realização de um grande evento no mesmo estilo da virada cultural de São Paulo.

O evento terá participação de representantes da Secretaria Nacional de Igualdade Racial, de países africanos e da Guiana Francesa.

“Como a expectativa é de receber pelo menos 50 mil visitantes para o evento, estamos articulando a permissão para que residências também sejam usadas para hospedar os turistas, porque a rede hoteleira do Amapá tem entre 3 mil e 4 mil leitos”, revela do deputado.

A data de realização deste evento será discutida durante a visita do presidente da Fundação Palmares. Outra iniciativa é conseguir apoio de agências de viagem para que dois navios transatlânticos de turismo possam aportar no Amapá para que os turistas também possam prestigiar a programação.

Marcos Reátegui: rede hoteleira não suportará quantidade de visitantes para o evento. Foto: Arquivo

Marcos Reátegui: rede hoteleira não suportará quantidade de visitantes para o evento. Foto: Arquivo

“Queremos que eles vejam que o que existe no Pará e no Amazonas também pode ser visto no Amapá”, justifica Reátegui.

Nos próximos dois dias, Erivaldo Oliveira também irá se encontrar com o governador Waldez Góes (PDT), e com a reitora da Unifap, Eliane Superti.

O presidente também irá à comunidade quilombola de São José do Mata Fome, Curiaú, município de Mazagão e também assistirá a apresentações de grupos de reggae, marabaixo, capoeira e de outros segmentos no Museu Sacaca.

Ele ainda terá um encontro com representantes de populações afrodescendentes e receberá o Selo de Igualdade Racial junto com o deputado Marcos Reátegui.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.