Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Dezoito deputados estaduais deram posse em sessão extraordinária à nova deputada, Telma Gurgel. A nova parlamentar era a segunda suplente da coligação do Partido Republicano Brasileiro (PRB) na Assembleia Legislativa do Amapá, na qual foi eleito o deputado Ericláudio Alencar (hoje no PDT), e que agora é o novo secretário de Segurança Pública do Amapá. 

A vaga deveria ser ocupada por Márcio Serrão, que é o primeiro suplente da coligação, mas ele foi eleito prefeito de Laranjal do Jari e deixou a vez para a segunda suplente.

Foram necessárias duas sessões seguidas para dar posse a Tema Gurgel. Fotos: André Silva

Foram necessárias duas sessões seguidas para dar posse a Tema Gurgel. Fotos: André Silva

Deputada assumiu vaga deixada pelo deputado Ericláudio Alencar, o novo secretário de Segurança Pública

Deputada assumiu vaga deixada pelo deputado Ericláudio Alencar, o novo secretário de Segurança Pública

Após uma sessão realizada para anunciar desocupada a vaga do deputado Ericláudio, uma nova foi iniciada para dar posse para Telma. Os deputados receberam com cordialidade a nova parlamentar da casa.

Acordo

A mudança que conduziu Ericláudio para a Sejusp é fruto de um acordo entre o governador Waldez Góes (PDT) e o deputado federal Vinícius Gurgel (PR), filho de Telma Gurgel.

A nomeação do novo secretário era parte do que havia sido firmado entre Góes e o grupo de Vinícius e Aline Gurgel (candidata derrotada no 1º turno).

Dezoito deputados participaram das duas sessões

Dezoito deputados participaram das duas sessões

Em troca do apoio a candidatura de Gilvam Borges (PMDB) para a prefeitura de Macapá, a família Gurgel pediu a ampliação de seu espaço na gestão. A movimentação na Alap também era necessária para que Telma se tornasse parlamentar. 

Prioridades e conjuntura

“Eu sou a segunda suplente do partido na Alap. O Márcio é o novo prefeito de Laranjal do Jari. Então ele está totalmente voltado para o compromisso que ele tem com o povo”, disse a deputada durante sua posse.

Posse ocorreu durante mais uma turbulência política na Alap

Posse ocorreu durante mais uma turbulência política na Alap

A nova parlamentar disse também que a prioridade agora é legislar, fiscalizar e apoiar o governo na proposta de fortalecimento da economia do estado.

A deputada chega na casa debaixo de um inquérito em andamento do Ministério Público do Amapá (MP-AP) que investiga o suposto pagamento superfaturado de indenizações para assessores de deputados.

Com a posse de Telma, o número de mulheres cresce no parlamento amapaense para 10 das 24 cadeiras existentes.

Compartilhamentos