Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O principal acusado da morte de um idoso numa área ribeirinha do município de Santana foi preso esta semana pela Polícia Civil do Amapá. A vítima tinha 65 anos, e morava sozinha em uma residência na localidade do Rio Vila Nova.

O homicídio ocorreu no dia 20 de novembro. O aposentado Vicente Oliveira Rodrigues teve a casa invadida por três elementos que roubaram gerador de luz, botijão de gás e o rádio da vítima. O corpo do idoso foi encontrado no dia seguinte em uma rede, amarrado e amordaço. A vítima também foi espancada.

Gersoene Ribeiro da Silva, de 38 anos, o “Monstrinho”, tinha prestado depoimento sobre o crime, afirmando que apenas presenciou as agressões. Por isso, ele respondia ao processo em liberdade. 

Contudo, policiais da 2ª DP, que investigam o caso, descobriram que o suspeito estava de malas prontas para deixar o estado. O destino seria Caiena, capital da Guiana Francesa.

“Nossa equipe de investigação constatou que Gersoene faltou com a verdade, e estava intimidando as testemunhas, além de ser apontado como o autor do latrocínio, ele estaria praticando outros crimes na região. Representamos pela prisão preventiva dele que foi atendida pelo Judiciário. Foi um crime bárbaro, extremamente doloso e de grande maldade”, comentou a delegada Luiza Maia, titular da 2ª DP.

A Polícia Civil afirma que o acusado já tinha invadido antes a residência da vítima, e estaria ameaçando o aposentado caso ele resolvesse denunciá-lo à polícia.

Depois de preso, Monstrinho confessou participação no assassinato, e revelou que vendeu bens roubados por R$ 200 apenas para comprar drogas. Todos os objetos foram recuperados, e o acusado foi indiciado por latrocínio.

A polícia ainda investiga a participação de outros dois criminosos no homicídio.

Compartilhamentos